Segundo o Secretário Regional da Saúde, o Governo Regional está empenhado em desenvolver um projeto estruturado relativamente ao turismo de saúde, num trabalho conjunto das Secretarias da Saúde e da Energia, Ambiente e Turismo.

Para isso, Rui Luís defende que é preciso um estudo para “saber o que vamos oferecer, qual o mercado que vamos procurar e qual o tipo de tratamento que podemos disponibilizar”.

O titular da pasta da saúde lembrou que esta meta está contemplada no programa do governo e que o turismo de saúde e bem-estar deve ser incrementado a médio prazo.

Rui Luís, que participava na sessão de encerramento da “Conferência – Saúde e Bem-Estar”, promovida pela Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo, destacou, como vantagens, a imagem de segurança do destino Açores e a elevada qualidade dos profissionais de saúde.

Por outro lado, o governante referiu-se às condições necessárias para implementar uma boa estratégia de turismo de saúde.

A prioridade, segundo Rui Luís, é a de melhorar a acessibilidade do Serviço Regional de Saúde aos açorianos, ao nível de consultas, meios complementares de diagnóstico e cirurgias, para a partir daí haver condições de oferta de serviços de saúde aos turistas.

O Secretário Regional defendeu a necessidade de a Região se “focar” na oferta, e na necessidade de existir uma entidade “umbrella” a coordenar a estratégia da aposta no turismo de saúde, conforme foi mencionado pelos oradores da conferência.

DL/Gacs