O apoio a crianças e jovens, a assistência alimentar de emergência, a educação para a saúde e a preservação da Natureza, manter-se-ão como os eixos principais da ação do Lions Clube de Lagoa, Açores (LCL).

Ao assumir as funções de Presidente da Direção do LCL, Alda Eleutério, no seu discurso de posse, deu a orientação para a ação voluntária e solidária neste novo ano lionístico que agora, se inicia: “fazer o que fizer bem na vida dos outros!”.

É, justamente, isso o que vai continuar a caraterizar a presença e a utilidade do Lions Clube de Lagoa (Açores) na comunidade lagoense.

“É por essa razão que o apoio a crianças, a assistência alimentar de emergência, a educação para a saúde e a preservação da natureza vão manter-se como os eixos principais da ação do Lions Clube. A questão da distribuição de bens alimentares de primeira necessidade continua a justificar-se por que os Açores, infelizmente, ainda registam riscos de pobreza e de desigualdades sociais que importa atenuar, não podendo o Lions Clube de Lagoa (Açores) ficar à margem da situação. O exercício da solidariedade aponta o caminho para a humanidade, ou seja, quanto mais solidários soubermos ser, mais humanos seremos!”, lê-se na newsletter de julho do LCL.

Por outro lado, no ano lionístico que terminou no passado mês de junho, o Lions Clube de Lagoa (Açores) reportou, à Associação Internacional de Lions Clubes, 44 atividades de serviço, nas quais se empenharam, no conjunto total, 227 companheiros e companheiras. A realização dessas atividades de serviço, no Concelho de Lagoa, obrigaram a um total de 111 horas dedicadas, o que representa uma média mensal de cerca de 9,5 horas.

De todas as atividades de serviço promovidas, o destaque maior foi para o funcionamento diário da CASA LION, para a execução do pro grama de assistência alimentar de emergência e para o programa de educação para a saúde, refere o LCL.

No domínio destes três projetos de ação voluntária e solidária, o Lions Clube de Lagoa (Açores) assistiu 722 pessoas, com relevância especial para as crianças que são acolhidas, todos os dias, na valência social da CASA LION e para os agregados familiares que receberam, todos os meses do ano lionístico, alimentos básicos de primeira necessidade para a sua subsistência.

DL/LCL

Share