açores-diario-lagoa-escola-professores-concurso

O programa “Escola+Voluntária”, uma iniciativa da Direção Regional da Solidariedade Social, em parceria com as direções regionais da Educação e da Juventude, que visa reconhecer e valorizar projetos no âmbito do voluntariado em contexto escolar, recebeu candidaturas de nove estabelecimentos de ensino dos Açores.

Entre as escolas que se candidataram, cinco são escolas públicas, que apresentaram 15 projetos, três são estabelecimentos de ensino profissional e a restante é uma escola privada.

Os projetos de voluntariado apresentados foram concebidos pelos próprios agentes e intervenientes educativos, alguns deles envolvendo a participação da comunidade e entidades locais, estando quase todos em fase de implementação.

Durante o mês de maio será feita a avaliação dos projetos participantes, em conjunto com as entidades parceiras, e o que reunir a maior pontuação, segundo os critérios definidos no regulamento, receberá uma bandeira, criada para o efeito, que será atribuída na segunda quinzena de junho.

A autoria do logotipo do programa, que irá constar na bandeira, é de um aluno da Escola Secundária Antero de Quental, em São Miguel, que venceu um concurso que contou com 21 propostas criativas.

Para a Secretária Regional da Solidariedade Social, o incentivo à prática do voluntariado constitui uma prioridade para que, de “uma forma livre e autónoma, cada cidadão intervenha na sociedade com o intuito de a tornar mais coesa e inclusiva”.

Nesse sentido, segundo Piedade Lalanda, a iniciativa visa “a criação de uma cultura educacional baseada nos valores da interajuda e da solidariedade, de modo a reforçar a importância do voluntariado como meio de promoção da coesão social”.

Piedade Lalanda salientou ainda que, para os participantes deste concurso, a prática do voluntariado constitui “um espaço privilegiado de cidadania ativa, suscetível de aprendizagens e experiências que fortalecem o sentido de participação cívica e o sentimento de pertença à comunidade”.

DL/GaCs