A Pousada de Juventude da Lagoa assinalou, este domingo, dia 13 de abril, o seu 2º aniversário.

Trata-se de um equipamento construído com o objetivo de atrair mais pessoas ao concelho e por via disso estimular a economia local.

Ao longo destes dois anos, a Pousada da Juventude de Lagoa já registou cerca de 8.000 dormidas e mais de 2.500 turistas de 35 nacionalidades diferentes.

A Pousada tem acolhido não só jovens, como também muitos turistas que têm destacado positivamente a qualidade deste equipamento e dos serviços que são prestados.  

Estes foram dados avançados pelo presidente da autarquia lagoense, no âmbito deste aniversário, e que, segundo o qual, são números importantes mas que naturalmente não satisfazem. Até porque, segundo João Ponte, há que continuar a trabalhar para crescer em dormidas na época baixa e aumentar a frequência de jovens, através de parcerias com eventos que se realizem na ilha de São Miguel. 

O autarca recordou que nos últimos anos foram disponibilizados novos equipamentos considerados importantes para a estratégia de afirmação cultural da Lagoa na ilha de são Miguel. Mercearia Central – Casa Tradicional; a Casa das Memórias do Convento; o Convento dos Franciscanos; o Museu Etnográfico do Cabouco e a Casa da Cultura Carlos César.

Em parceria com a Nortravel, alguns destes equipamentos estão nos circuitos turísticos promovidos por aquela empresa, permitindo assim a visita de turistas de diferentes nacionalidades a estes espaços museológicos, ao longo de todo o ano. 

O autarca referiu ainda, ser intenção de homologar alguns trilhos pedestres, como forma de atrair mais visitantes ao concelho como é o caso “ A rota da água”, sendo que, segundo João Ponte, o desenvolvimento do turismo na Lagoa passará também pela dinamização dos trilhos. 

João Ponte anunciou ainda, e no âmbito do turismo, a abertura, no Porto da Caloura, do Posto de Turismo do Mar, com o objetivo de promover o concelho e actividades náuticas com vista a cativar quem nos visita e sobretudo dar a conhecer o património natural e cultural da Lagoa.

O autarca disse esperamos que em breve seja confirmada a atribuição da 3ª bandeira azul à Lagoa. Assim, a Praia da Baixa d’ Areia, na Caloura e o seu espaço de lazer será mais um local de atracão e de convívio de visitantes, agora garantido com a qualidade que aquele galardão confere., disse.

O momento serviu, igualmente, para o lançamento do guia “Lagoa Comvida”, onde se promove e divulga os eventos culturais, desportivos e de lazer que podem atrair mais pessoas à cidade. Um guia que será distribuído em todas os alojamentos da ilha de S. Miguel, é por isso um convite a todos os micaelenses para visitarem a Lagoa e sentirem a vivacidade e o dinamismo da mais nova cidade do país. 

Também foi apresentado o Mapa Turístico do Concelho com destaque para os vários roteiros turísticos que visam promover os locais de interesse do concelho.

Com o objetivo de atrair mais pessoas e divulgar a Lagoa, a autarquia irá organizar um encontro de Geocaching para a eleição das melhores Cache´s  e que se realizará em Setembro nesta cidade. 

João Ponte disse ser este um momento difícil, mas o trabalho continuará, para que a Lagoa seja, cada vez mais, um concelho dinâmico, com condições para as empresas se afirmarem. “Sem empresas não há emprego e sem a criação de emprego não conseguimos sair desta espiral negativa”, disse o autarca.

DL

Share