Primavera linda e colorida
Gemendo de saudade me arraso
Iluminada, princesa viajante
Vaidosa, linda e convencida
Te guardei como flor num lindo vazo
Todos os dias e horas, sem atraso,
Notava que estavas mais florida.

A prima mais alegre das primas
Abrindo seus braços dourados
Recolhendo a semente mais distante,
Cantando teus versos e tuas rimas
Nos teus braços todos são agasalhados
Nas montanhas, jardins e prados
Deixas tudo lindo e verdejante.

Como uma mãe, da seca sentes dores
Não podes ver, o amarelo da desgraça
Tu és como, uma nova geração
Rodeada, de aromas e flores
Acarinhando toda a terra, com tua graça
Florindo; tudo aquilo, que por ti passa
O verde é a cor, do teu coração.

Andas nove meses, viajando
Pelo mundo, por todos os países
Primavera linda, cheia de cores
Com saudades, ficamos guardando
Teu encanto, tuas raízes
Para que faças, nascer felizes
As sementes, que se vai semeando.

Dedico, a ti primavera
Este poema, cantando
Cultivando, o meu jardim
Ver as flores, quem me dera
Que da terra, vem brotando
Sempre com amor, as cuidando
Para que nunca, te esqueças de mim

Me despeço de ti, com amor
Primavera, de mil cores
Te apertando, ao coração
Teu brilho, traz aroma e cor
Por seres, a rainha das flores
Neste jardim, dos açores
Tudo, te entregamos na mão.

Por: João Silvério Sousa
(Publicado na edição impressa de abril de 2017)

Share