Reunido em Conselho de Governo, o executivo açoriano decidiu reconhecer como Projeto de Interesse Regional (PIR) o projeto de produção de microalgas e suplementos alimentares antioxidantes, a desenvolver na cidade da Lagoa, ilha de São Miguel, que consiste na produção intensiva de microalgas, através de um processo industrial patenteado, a sua desidratação e obtenção por processo extrativo de um dos seus metabolitos, para posterior incorporação em suplementos alimentares de efeito antioxidante para comercialização no mercado internacional.

Este projeto envolve um investimento global de aproximadamente 1,6 milhões de euros, estando prevista a criação de cinco novos postos de trabalho diretos, após o início da atividade.

O projeto é reconhecido como Projeto com Interesse Estratégico para a Região tendo em conta a forte componente de inovação aplicada, traduzida numa parte significativa da sua atividade ancorada em patente desenvolvida pelo promotor, o relevante interesse ambiental e a forte vocação exportadora.

Segundo uma nota da autarquia, enviada à nossa redação, esta é uma aposta que mostra a diversidade industrial da cidade de Lagoa e a nova dinâmica do tecido empresarial, no que se refere, igualmente, a indústrias altamente inovadoras, que refletem atenção especial aquilo que é também fundamental no desenvolvimento de uma cidade: a sustentabilidade ambiental.

DL

Share