renda-bilro-brasil-portugal-exposição-santo-Cristo

Diretor Regional das Comunidades afirmou, em Ponta Delgada, a importância da realização de iniciativas que permitam reativar tradições que alicerçam o património sociocultural dos Açores, apontando como exemplo a arte da renda de bilros. 

Paulo Teves, que falava na inauguração da exposição ‘Rendas de Bilro’, destacou o interesse de projetos que, através do intercâmbio de saberes, permitam trazer de novo para a Região “artes ancestrais que, ao longo dos anos, se foram perdendo no arquipélago”. 

Esta exposição realiza-se no âmbito do Curso de Formação ‘Rendas de Bilro: de Santa Catarina aos Açores’, uma iniciativa promovida pelo Governo dos Açores, através da Direção Regional das Comunidades, em parceria com a Direção Regional do Emprego e Qualificação Profissional e o Centro Regional de Apoio ao Artesanato. 

A formação, que decorreu nas instalações da Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada e na Santa Casa da Misericórdia da Ribeira Grande, também parceiras da iniciativa, teve como objetivo divulgar este legado açoriano presente no Estado de Santa Catarina, no Brasil, e, ao mesmo tempo, contribuir para a transmissão de conhecimentos técnicos e práticas da renda de bilro. 

A exposição ‘Rendas de Bilro’ está patente ao público na Capela da Igreja Paroquial de São José, em Ponta Delgada, até 29 de maio.

DL/Gacs