(c) Gacs
(c) Gacs

O Secretário Regional da Educação, Ciência e Cultura, sublinhou a importância de os alunos “procurarem na ciência uma forma de se desenvolverem pessoal e intelectualmente”.

Luiz Fagundes Duarte, que entregou à Escola Básica e Secundária de Santa Maria um dos seis prémios de participação de escolas dos Açores com projetos apurados para desenvolvimento no âmbito do Prémio Ciência na Escola, da responsabilidade da Fundação Ilídio Pinho, realçou o desafio de se “fazer investigação científica e de os alunos gostarem de ciência”.

A Escola Básica e Secundária de Santa Maria já tem “tradição nesta área, o que se deve ao entusiasmo e incentivo de alguns professores, dos órgãos da escola e dos alunos que aderem ativamente”, salientou o Secretário Regional. 

Os Açores, que apresentaram 10 projetos entre 683 que concorreram ao concurso nacional de ideias do prémio Ciência na Escola, têm seis projetos apurados para desenvolvimento, numa fase que decorre até junho. 

A este prémio nacional, cujos valores variam entre 1.000 e 20.000 euros, os Açores concorrem com projetos das escolas básica e secundárias de Santa Maria e Tomás de Borba, em Angra do Heroísmo, e das escolas profissionais da APRODAZ, de S. Miguel e da ilha do Pico.

DL/Gacs

Share