Açores-noticias-jornal-Lagoa-audiencia-Câmara

O Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, João Ponte, recebeu no edifício dos Paços do Concelho os representantes da Juventude Social-Democrata da Lagoa.

Tratou-se de uma audiência para apresentação de cumprimentos, bem como uma oportunidade para solicitarem a colaboração da Câmara Municipal, aproveitando para expor as suas aspirações políticas, a fim de promoverem a participação dos jovens lagoenses na política, salientando a iniciativa de criação do Conselho Municipal de Juventude da Lagoa, como positiva.

Na ocasião, João Ponte ressalvou que todos os contributos para o desenvolvimento do concelho são importantes, independentemente das ideologias políticas de cada um.

Na ocasião afirmou ser fundamental a envolvência dos jovens na política do município, daí a instalação do Conselho Municipal de Juventude que, apesar de ser de cariz meramente consultivo, será extremamente necessário para acatar os contributos dos jovens lagoenses.

Segundo uma nota da autarca, o edil aproveitou também para dar a conhecer algumas das medidas que têm sido adotadas pelo município nos últimos anos, em prol da juventude lagoense. Deste modo referiu que a autarquia tem em curso vários programas para a empregabilidade local, ao abrigo dos quais atualmente se encontram a trabalhar cerca de 200 trabalhadores, de entre os quais 31% são jovens. A criação de um fundo municipal de apoio ao empreendedorismo jovem e a disponibilização de incentivos para a criação de micro empresas são medidas que a autarquia está a preparar para o futuro próximo. Para além disso a isenção de taxas de construção para casais jovens é outra medida municipal como incentivo à construção para casais jovens do concelho, bem como a atribuição de lotes de habitação em que a autarquia lagoense, normalmente, privilegia a juventude, uma vez que 80% desses lotes foram atribuídos a casais jovens.

No setor da educação, João Ponte, referiu que Câmara da Lagoa tem acolhido muitos estagiários, o que se tem revelado positivo para a sua inserção no mercado de trabalho quando terminam os seus estudos. Adiantou ainda que, este ano, é pretensão da autarquia  alargar a atribuição das bolsas de estudo aos alunos lagoenses, passando de 12 para alargado a 25, admitindo assim novas candidaturas.

O apoio à toxicodependência foi também referido como outra preocupação do edil lagoense, que fez saber da parceria da autarquia com a ARRISCA nesta problemática que afeta alguns jovens do concelho.

DL/CML