O deputado do PS eleito pelos Açores na Assembleia da República João Castro congratulou-se pela preocupação recente do PSD com o POSEI, o Programa de Opções Específicas para o Afastamento e a Insularidade nas Regiões Ultraperiféricas (RUP).Em causa a discussão de um projeto de resolução que visa reforçar uma intervenção do Governo junto da União Europeia, no sentido de “ adequar o POSEI às necessidades das Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira no sentido de reforçar a sua aplicação, abrangência e dotação financeira”.

O insular lembrou na comissão de Agricultura que se trata de “uma luta e um objetivo que o Partido Socialista tem defendido de forma intransigente ao longo dos tempos” e que o atual Governo vem sensibilizando a União Europeia para a “importância do POSEI e para a necessidade das propostas, que esta vier a apresentar, serem acompanhadas de um reforço de medidas e de um envelope financeiro alargado”.

Por isso, e se à partida os socialistas concordam com a proposta do PSD, João Castro não deixou de notar as incongruências daquele partido quando é Governo ou Oposição. “Há pouco mais de um ano, o PSD integrava o Governo que negociava o atual quadro comunitário”, lembrou, frisando que tal incluía também o Programa POSEI.

“Apesar de ter entregado a pasta da agricultura ao CDS, o PSD não se pode dirimir das suas responsabilidades e obrigações com que agora parece estar preocupado”, apontou. “Ou seja, não poderemos deixar de sublinhar que a presente iniciativa passa um atestado de incumprimento ao CDS, o mesmo é dizer ao anterior governo, do qual o PSD fazia parte”, prosseguiu.

DL/PS