(c) Gacs
(c) Gacs

A Secretária Regional da Solidariedade Social revelou, em Ponta Delgada, que o Governo dos Açores vai reforçar, no âmbito do Quadro Comunitário de Apoio 2014/2020, a “formação de competências pessoais, funcionais, sociais e profissionais das pessoas com deficiência”. 

Este reforço, segundo Piedade Lalanda, será efetuado através do incentivo às empresas para a integração das pessoas com deficiência no mercado normal de trabalho ou através da criação de empresas de inserção junto das Instituições Particulares de Solidariedade Social e das Misericórdias. 

A responsável pela pasta da Solidariedade Social falava na inauguração das obras de requalificação e conservação do Centro de Atividades Ocupacionais e Lar da Associação de Pais e Amigos das Crianças Deficientes do Arquipélago dos Açores, num investimento público global superior a 400 mil euros, que permitiu a melhoria das condições de instalação e acolhimento dos 86 utentes.

Na sua intervenção, Piedade Lalanda assegurou a abertura, a breve prazo, da residência desta associação destinada a deficientes, na freguesia da Fajã de Baixo, com capacidade para acolher nove pessoas, que foi alvo de obras de adaptação financiadas pelo Governo Regional. 

Para a Secretária Regional, “é neste trilho, de criação de estruturas destinadas à melhoria da prestação de serviços às pessoas com deficiência e às suas famílias”, que se insere também a construção do Centro de Reabilitação da Praia da Vitória, na ilha Terceira, um investimento do qual resultará a criação de uma nova valência de Lar Residencial e o reforço da atual capacidade do Centro de Atividades Ocupacionais. 

Piedade Lalanda recordou ainda investimentos como a construção em curso nas Velas, em S. Jorge, de um novo Centro de Atividades Ocupacionais, que introduz o lar residencial, ou de um novo equipamento na Graciosa que servirá os utentes do Centro de Atividades Ocupacionais e as crianças da creche e jardim-de-infância, ou ainda o projeto de construção, em S. Miguel, de um Lar Residencial da Associação Seara de Trigo, estando também prevista a requalificação do Centro de Atividades Ocupacionais da Santa Casa da Misericórdia da Maia.

Piedade Lalanda salientou que estes investimentos correspondem a um esforço financeiro público de cerca de 8,7 milhões de euros para reforçar e melhorar a Rede Regional de Equipamentos Sociais dedicados à problemática da deficiência, constituída por 35 equipamentos que servem de forma direta mais de 1.100 pessoas. 

A Secretária Regional afirmou ainda que, além do investimento em equipamentos, o Governo dos Açores, através do Instituto de Segurança Social, contratualiza serviços com diferentes instituições vocacionadas para a deficiência, num total de 4,7 milhões de euros anuais. 

DL/Gacs