Açores-noticias-Piedade-Lalanda

A Secretária Regional da Solidariedade Social revelou que o Governo dos Açores vai canalizar verbas do Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020 para as empresas de inserção social como estratégia de promoção da empregabilidade de pessoas em situação de vulnerabilidade social. 

Piedade Lalanda afirmou que o Executivo pretende com esta aposta impulsionar um maior crescimento destas empresas na região, “reforçar a qualidade” das existentes e incrementar iniciativas de inserção, desde a área da deficiência até pessoas em situação de risco.  

A responsável pela pasta da Solidariedade Social, que falava em Ponta Delgada, no final do Roteiro Cores, durante o qual visitou várias instituições durante dois dias, frisou que “há experiências que podem crescer nesse sentido” e instituições de inserção social que podem “beneficiar desse financiamento europeu” ou criar no seu seio iniciativas do mesmo género. 

Nesse sentido, considerou que existe um “nicho de oportunidade”, destacando a importância da filosofia destas empresas, enquanto “economia mais humanizada e mais próxima dos cidadãos”. 

Para a Secretária Regional, os fundos estruturais 2014-2020 privilegiam as empresas de inserção, a postura de economia solidária, que “combate a discriminação social”, existindo no âmbito do novo Quadro Comunitário “um reconhecimento da filosofia que está subjacente à economia solidária”. 

DL/Gacs