açores-diario-lagoa-saude-Luis-Cabal

A Secretaria Regional da Saúde pretende rever as atuais convenções para tornar os processos mais ágeis e alargar a novas áreas, de modo a dar resposta às necessidades atuais dos hospitais e das unidades de saúde dos Açores.

A intenção foi anunciada por Luis Cabral, frisando, no entanto, que “as atuais convenções continuam em vigor” até que as próximas sejam definidas, o que deverá acontecer dentro de seis meses, período em que “o utente não notará qualquer diferença”.

Está prevista a revisão das convenções existentes nas áreas das análises clinicas, do RX, da TAC e da Ressonância Magnética, bem como na área da Fisioterapia, aproveitando a oferta no sistema privado de modo a possibilitar “uma resposta complementar ao sistema público”.

O mesmo acontecerá com os hospitais, permitindo assim que o Hospital do Divino Espirito Santo possa dar resposta na área da Imagiologia “com uma convenção direta”, resolvendo os problemas que têm surgido nesta área.

Esta revisão surge também pelo facto de algumas das convenções terem sido celebradas há algum tempo, sendo, por isso, necessário “revê-las e atualizá-las”.

A Secretaria Regional da Saúde pretende que este processo esteja concluído o mais brevemente possível, pelo que vai iniciar já um trabalho nesse sentido “quer com os atuais convencionados, quer com outros privados que pretendem trabalhar com o Serviço Regional de Saúde dentro destes moldes”.

DL/Gacs

Share