2109

O Governo dos Açores vai intensificar a sua aposta na produção e comercialização de produtos regionais, através de um significativo apoio ao Plano de Promoção dos Produtos Açorianos para 2014, que será implementado em colaboração com a Câmara do Comércio e Indústria dos Açores. 

O Vice-Presidente do Governo apresentou as linhas gerais deste plano, frisando que se trata de “um projeto que pretende atingir objetivos concretos, como seja, desde logo, o de aumentar as exportações nos mercados onde as empresas açorianas estão presentes, contribuindo assim para a maximização da capacidade produtiva instalada”. 

Sérgio Ávila acrescentou que esta iniciativa também visa “aumentar a visibilidade dos Açores nos mercados externos” e dar ênfase aos “produtos produzidos na região e com matéria-prima local”. 

O plano pretende ainda, segundo Sérgio Ávila, possibilitar às empresas regionais o reforço das suas estratégias concorrenciais e, “através do incremento do mercado interno regional, criar condições conducentes à substituição progressiva das importações, introduzindo maior dinâmica nas economias das diferentes ilhas e, consequentemente, mais riqueza”. 

Nesse sentido, revelou que serão colocados e promovidos produtos agroalimentares açorianos em eventos estratégicos, através da participação em feiras e missões empresariais nos mercados-alvo analisados e escolhidos, estando já definido um calendário de participações. 

Assim, além da participação na SISAB, a maior feira que se realiza em Portugal, as empresas açorianas vão estar presentes na ExpoMadeira, na Alimentaria, em Barcelona, na Feira Internacional de Cabo Verde e na Gourmet Food e Wine Expo, em Toronto, no Canadá. 

O Vive-Presidente do Governo salientou ainda que serão também promovidas missões de captação de potenciais importadores ou investidores em mercados já conhecedores dos produtos açorianos, como a Madeira, o continente e os tradicionais nichos da Europa, da América do Norte e de África. 

Sérgio Ávila chamou a atenção, por outro lado, para a “significativa alteração ao modelo de apoio às feiras realizadas na Região pelas Câmaras de Comércio”, frisando que “o apoio passará a ser atribuído às feiras que promovam exclusivamente produtos açorianos”.

Desta forma, pretende-se incrementar no exterior a “divulgação e comercialização de bens e serviços produzidos exclusivamente na Região”, tendo em vista potenciar o mercado interno e desincentivar as importações.

 Na sua intervenção, o Vice-Presidente recordou que as empresas regionais enfrentam o desafio de reforçarem a sua qualificação, a sua competitividade e a sua afirmação no exterior, desígnios que o Executivo regional tem estimulado e apoiado, “implementando medidas de dinamização de investimentos que proporcionem o alargamento da base económica de exportação, num crescente processo de internacionalização adequado às características dos produtos e produtores” dos Açores. 

A Loja da Exportação, a Linha de Apoio à Exportação das Empresas dos Açores e a criação da marca AÇORES foram as medidas que Sérgio Ávila evocou para exemplificar os apoios que o Governo Regional tem disponibilizado, constituindo-se como um parceiro. 

DL/GaCS