Jean-Baptiste Ley, Diretor Geral do Eurosport, faz um balanço extremamente positivo da 52º edição do Azores Airlines Rallye, salientando que foi um espetáculo que superou todas as expetativas.

“Foi um espetáculo inimaginável, com uma luta a todos os níveis, com surpresas a cada uma das especiais”, referiu Jean-Baptiste Lay ao Jornal Diário da Lagoa.

O Azores Airlines Rallye, que decorreu dos dias 30 de março a 1 de abril, contou com 28 carros R5, dez participações no ERC Junior U27 e nove inscritos no ERC Junior U28, um total de cinquenta e seis equipas alinharam à partida, que terminou com a vitória do português Bruno Magalhães e de Hugo Magalhães navegador do Skoda Fabia R5.

Em pleno Oceano Atlântico, o Azores Airlines Rallye abriu o Campeonato Europeu de Ralis, demonstrando uma verdadeira atração desportiva que conseguiu arrepiar o Diretor Geral do Eurosport.

“Muitas surpresas, muitos imprevistos, muitos suspenses, muitas saídas de estrada, sem gravidade, felizmente, mas que trouxeram muitos imprevistos na classificação e no nível de intensidade de cada uma das especiais”, disse Jean-Baptiste Lay.

Por outro lado, Jean-Baptiste Lay relembrou que a meteorologia “completamente doida e alucinante” dos Açores, permite imagens muito bonitas, nomeadamente do vulcão das Sete Cidades que este ano ganhou novas cores por ser a primeira vez que o Azores Airlines Rallye decorre nesta época.

Para o Diretor Geral do Eurosport, é com grande felicidade que dão início ao Campeonato Europeu de Ralis nos Açores e tudo leva a “pensar que a competição vai ficar a mesma nos seguintes ralis do Campeonato”.

Jean-Baptiste Lay anunciou ainda que a colaboração com o Grupo Desportivo Comercial irá continuar, pelo menos durante mais dois anos, tendo sido renovado o contrato, no âmbito do FIA ERC, para 2018 e 2019.

DL/AS

Share