semana_caritas_2014_

A Cáritas Portuguesa revelou que recolheu cerca de 327 mil euros no peditório anual que decorreu entre 20 e 23 de março, um valor que representa um aumento de 11 por cento em relação ao ano anterior. 

“Este ano o peditório público da Cáritas angariou um total de 327 957,65 euros, sendo que este valor representa um aumento de 11 por cento face ao ano anterior, destinando-se esta verba inteiramente ao apoio social prestado pelas Cáritas Diocesanas”, revela um comunicado enviado à Agência ECCLESIA. 

Nos Açores, durante esta semana, a Cáritas Diocesana angariou 24 mil euros só na ilha Terceira através do peditório nacional e do programa Vértice. 

Por apurar está ainda o valor das renúncias quaresmais que revertem a favor do Fundo de Emergência Social da Cáritas Diocesana. No entanto só na Paróquia da Sé em Angra, entre as coletas das missas e os envelopes distribuídos pelas residências particulares, foram recolhidos cerca de dois mil euros, segundo avançou ao Portal da Diocese o Vigário Geral, Pe Hélder Fonseca Mendes.

Independentemente do valor “o importante é que esta verba vem permitir o prolongamento do Fundo de Emergência Social da Cáritas para além de dezembro deste ano”, assegura o Vigário Geral que sublinha, ainda, que se trata de uma “resposta significativa e importante” na ajuda social. 

A Cáritas Portuguesa já expressou “o mais profundo sentido de gratidão” e “apreço pela disponibilidade e boa vontade a todos os que participaram neste peditório” lembrando que este aumento representa “não apenas a generosidade do povo português mas uma apurada noção de partilha, solidariedade e de justiça”. 

No ano de 2013 a Cáritas apoiou mais de 139 059 pessoas, integrados em 52 967 mil agregados familiares. 

O peditório anual integrou-se na Semana Nacional Cáritas, envolveu cerca de 2 mil paróquias, espalhadas por todo o território nacional, numa ação desenvolvida inteiramente por voluntários que tem como objetivo “a angariação de fundos para minorar as dificuldades sociais das pessoas e famílias que chegam a cada uma das Cáritas Diocesanas”.

DL/Portal da Diocese

Share