(c) CML
(c) CML

O Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, congratulou-se com a decisão tomada recentemente pelo Governo Regional dos Açores de avançar com as obras de substituição da cobertura de amianto da Escola Básica e Integrada de Lagoa.

Para João Ponte,  “as obras de melhoramento e adaptação da Escola Padre João José de Amaral são mais do que necessárias e urgentes”.

A escola, apesar de apresentar um aspeto aparentemente conservado, fruto do trabalho atento do Conselho Executivo, que tem primado por conservá-la, na realidade tem mais de três décadas de existência, revelando a necessidade premente de obras de adaptação, tendo em vista a sua modernização e sobretudo visando dotá-la de condições de comodidade e de bem-estar aos alunos que a frequentam.

Numa altura em que a escola tem um papel cada vez mais ativo junto dos pais e da comunidade é uma grave lacuna a escola não possuir um auditório ou sala multiusos que proporcione a criação de ateliers em áreas como a música ou o teatro, que permita a formação de alunos e a ocupação útil dos tempos livres, mesmo em horário pós-escolar. Mas o maior dos problemas e que subsiste há alguns anos é a falta de uma ligação coberta entre os pavilhões da escola, o que durante o inverno causa naturalmente grandes transtornos aos alunos, a substituição do telhado e as obras de melhoramento no pavilhão desportivo, utilizado não só no período letivo, mas também para a prática de várias modalidades desportivas do concelho.

Para João Ponte a educação continuará a merecer muita atenção da parte da autarquia a que preside, considerando, por isso, essencial o início das obras previstas pelo Governo Regional que, para além de beneficiarem a escola serão também um contributo à promoção da empregabilidade e da economia local.

DL/CML

Share