Socialistas devem agora unir-se para derrotar a direita, diz João Ponte

PS-João-Ponte-Jose-Seguro-Primarias-PS-Açores

António Costa venceu as primeiras primárias do Partido Socialista, como consequência, António José Seguro demitiu-se de Secretário-Geral do partido.

O presidente da Câmara Municipal de Lagoa foi o único autarca socialista do país a apoiar a candidatura de José Seguro, e em declarações ao Diário da Lagoa, referiu que os resultados seguiram nos Açores uma tendência nacional, tendo conseguido uma vitória mais expressiva, o que é natural no seu entender, já que toda a estrutura regional estava com a candidatura de António Costa.

Numa reação aos resultados das primárias dos socialistas, João Ponte refere que já se tinha percebido, nos últimos tempos, que a vitória iria tender para lado de António Costa, sendo que não vê os resultados com surpresa.

O autarca socialista adianta ainda que estas primárias do PS acabaram por se tornar numa grande lição de democracia, abrindo o partido aos simpatizantes, sendo que “o mais importante é que o PS se una e mobilize para, primeiro eleger em congresso o novo líder e depois derrubar o governo de direita, que teve a oportunidade histórica de fazer reformas, o que não o fez, destruíram-se 400 mil postos de trabalho e 300 mil portugueses emigrarem, colocando o país pior do que estava, recordou.

João Ponte diz ainda ser importante que o PS volte a governar para dar esperança ao país, sendo que todos os socialistas deverão estar agora ao lado de António Costa.

“António Costa poderá ser a esperança para que Portugal saia da crise, e não tenho dúvidas que será um bom primeiro-ministro para Portugal e bom para os Açores”, disse.

No concelho de Lagoa (Açores), votaram 101 dos 174 militantes inscritos. 74 militantes votaram em António Costa, sendo que 26 votaram em José Seguro.

No total dos Açores, votaram 4.502 dos 8.270 inscritos, sendo que 3.897 votaram em António Costa e 566 em José Seguro. Registo ainda para 31 votos em branco e oito nulos.

DL

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*