Pride Azores apela a uma mudança urgente da sociedade atual

 Pride-Azores-balanço

A Associação LGBT (lésbica, gay, bissexual, transgénero) Pride Azores foi criada com o objetivo de trabalhar o combate à forte homofobia que se manifesta sob várias formas nos Açores, consequente de medos, desconhecimento e ignorância. 

O preconceito com base na orientação sexual na região é, depois da discriminação de género, aquela que mais se faz sentir. Para além da discriminação existente na lei, que impede as pessoas LGBT de terem direitos civis na plenitude, o conservadorismo existente nos Açores só permite que as pessoas sejam socialmente aceites quando estas omitem as suas identidades. 

Ao longo dos últimos três anos, a associação Pride Azores trabalhou em prol da visibilidade da diversidade sexual e identidade de género. Essa mesma visibilidade trouxe à tona também a homofobia e repressão exercida por parte de vários sectores sociais, refere uma nota hoje divulgada.

Neste balanço de três anos, a associação refere que, pelas experiências e situações que foram vivendo e acompanhando, que muitas dezenas, se não centenas das pessoas que iniciaram um caminho para a afirmação das suas sexualidades, recuaram neste mesmo caminho depois de se confrontarem com situações de pressão, sob forma de ameaças subtis pondo em causa os seus postos de trabalho, projectos sociais ou relações pessoais. Outras ainda, não querendo recuar no caminho iniciado, e como tantas centenas nas décadas passadas, procuraram a sua liberdade fora da região. 

A Associação Pride Azores apela a todas as entidades governamentais e não-governamentais, educadores, comunicação social e famílias, para a mudança urgente da sociedade atual. “Não pode ser aceitável que se continue a educar para o ódio e preconceito em vez de se educar para o amor e o respeito. Que legado social é este que vamos deixar às futuras gerações? Continuar a dizer-lhes que vão embora se querem liberdade e paz social porque nos Açores não conseguem?”.

Refere a mesma nota que é urgente agir agora para que todos os passos sejam dados em frente, sendo que a Pride Azores continuará na luta pela liberdade, contra todos os preconceitos.

DL/PrideAzores

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*