Açores são a região do país com melhores indicadores de reciclagem de embalagens por habitante

Os Açores têm “a melhor capitação de reciclagem de materiais de embalagem” abrangidos pelo SIGRE – Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagens, com cerca de 43 quilos por habitante nos primeiros nove meses deste ano, o que corresponde a “uma média anual de 57 quilos e que compara com as médias anuais de 33 quilos no continente e de 39 quilos na Madeira”.

Segundo a Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo “entre janeiro e setembro de 2018, as retomas do SIGRE cresceram 13,6%, comparativamente ao período homólogo de 2017, onde passámos de 9.192 para 10.439 toneladas”.

Marta Guerreiro, que falava na sessão de abertura do ‘Novo Verde Packaging Universities 2018’, lembrou que, relativamente à produção e gestão de resíduos urbanos na Região, o ano de 2017 constituiu-se, efetivamente, “como um marco de referência, já que, por via do incremento da valorização material e orgânica e da valorização energética, os Açores passaram a valorizar mais de metade dos resíduos urbanos produzidos, 51%”.

A Secretária Regional recordou ainda que, “também no ano passado, a valorização material (reciclagem) e orgânica (compostagem) atingiu o maior volume de sempre (48,6 mil toneladas), com um aumento de 15%, mais 6,3 mil toneladas relativamente a 2016”.

A titular da pasta do Ambiente sublinhou ainda que o Executivo açoriano acredita no sucesso das medidas que tem vindo a implementar na gestão e prevenção de resíduos, “mas não tem dúvidas de que ainda há muito para fazer, juntamente com o esforço de todos – governo, municípios e cidadãos – numa mudança de paradigma que já permitiu concretizar uma das mais profundas reformas no que diz respeito à gestão dos resíduos”.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*