Lagoa comemora Semana Europeia da Democracia Local

A Câmara Municipal de Lagoa assinala a Semana Europeia da Democracia Local (SEDL), de 15 a 21 de outubro, com diversas atividades que irão decorrer na Escola Secundária de Lagoa (ESL).

De relembrar que a Lagoa aderiu à Rede de Autarquias Participativas em junho de 2016, sendo que a SEDL é um evento europeu que decorre anualmente, em outubro, cujo principal objetivo passa por mobilizar os cidadãos europeus, em torno do tema da democracia local, numa abordagem de diálogo entre os eleitos políticos e os cidadãos, encorajando os mesmos a envolverem-se na sociedade e na política local.

Dia 15 de outubro, a partir das 11h45, a ESL recebe a sessão de abertura da exposição intitulada “O Sacrifício – A Odisseia do Augusto de Castilho em Pop Art”, da autoria da turma 9.º 2 do Colégio do Castanheiro, que foi orientada por Sérgio Rezendes.

A 14 de outubro de 2018, cumpre-se o Centenário do que é considerado o maior combate da Marinha Portuguesa no século XX, no mar dos Açores, a cerca de seis horas do porto de Ponta Delgada. O Comandante da Zona Marítima dos Açores pretendeu associar as escolas na evocação à memória não só do embate como da valentia da tripulação do “Augusto de Castilho” e do Comandante Carvalho Araújo. Neste processo, solicitou a participação da comunidade estudantil, que realizou a produção de uma exposição a partir da banda desenhada de Vassalo Miranda, “O Sacrifício”.

Seguindo o modelo da Pop Art, deixou-se aos alunos o protagonismo de retratarem cada cena de acordo com o sentimento gerado pela História. De grande dimensão, contará a odisseia longitudinalmente nos compridos corredores das escolas ou outras instituições que queiram divulgar o Centenário do combate.

Por seu turno, no dia 16 de outubro, o auditório da Escola Secundária de Lagoa, recebe entre as 10h15 e as 11h45, o arranque de uma nova série de Sessões de Cidadania e Educação para a Politica, nomeadamente com uma palestra proferida por Álvaro Monjardino, intitulada “Os Açores e a sua governação: 3 tentativas”.

Álvaro Monjardino nasceu em Angra do Heroísmo, em outubro de 1930, é licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa (1953), com o Curso Complementar de Ciências Jurídicas (1954), sendo advogado desde 1954.

Foi Presidente do Grupo de Trabalho para as Infraestruturas da Comissão de Planeamento da Região dos Açores (1970/74) e vogal da mesma Comissão (1973/74), deputado à Assembleia Nacional (1973/74), membro da Comissão para o projeto de Estatuto da Região Autónoma dos Açores (1975), vogal para o Planeamento e Finanças da Junta Regional dos Açores (1975/76), deputado à Assembleia Regional dos Açores (1976/1988) e seu presidente (1976/78 e 1979/84).

Por outro lado, foi Ministro-adjunto para os Assuntos Parlamentares do Governo português (1978/79), sócio do Instituto Histórico da Ilha Terceira e seu Presidente (1984/99), membro do Conselho Nacional do Plano (1985/91), sócio de mérito da Academia Portuguesa da História e Diretor do diário «A União» (1994/2001).

Álvaro Monjardino conduziu o processo de classificação do Centro Histórico de Angra do Heroísmo na Lista do Património Mundial (1981/1983), tem publicado estudos jurídicos e históricos e proferido conferências em Portugal e em universidades portuguesas, dos Estados Unidos, de Espanha e do Brasil.

A sua palestra será antecedida pela apresentação das conclusões dos alunos participantes no projeto no anterior biénio, sendo que esta sessão embora destinada a alunos do 3.º Ciclo e Secundário será aberta ao público, e decorrerá no auditório da Escola Secundária de Lagoa.

DL/CML

Categorias: Educação, Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*