Diretor Regional das Comunidades participa nas comemorações do 140.º aniversário da chegada dos primeiros imigrantes portugueses ao Havai

O Diretor Regional das Comunidades inicia quinta-feira uma visita oficial ao Havai, onde vai participar nas comemorações do 140.º aniversário da chegada dos primeiros imigrantes portugueses a este Estado norte-americano, que foi um importante destino da emigração açoriana na segunda metade do século XIX e onde reside atualmente uma vasta comunidade de descendentes de Açorianos.

No primeiro dia da deslocação a este arquipélago do Pacífico, Paulo Teves visita a Portuguese Genealogical Society of Hawaii, a Irmandade do Espírito Santo da Santíssima Trindade e a Hawaii’s Plantation Village, um museu histórico que reproduz a realidade de muitos portugueses imigrados no Havai e onde se encontram representações da vida numa plantação de cana de açúcar de meados do século XIX a meados do século XX.

Ainda neste dia, reúne-se com membros da comunidade portuguesa da ilha de Oahu, nomeadamente com a Presidente do Camões Portuguese Club Hawaii, Josephine Carreira, a Presidente da Brotherhood Punchbowl Holy Ghist, Evelyn Starkey, e o responsável pelo Departamento de Línguas e Literaturas da Europa e das Américas da Universidade do Havai, Paul Chandler.

Na sexta-feira, o Diretor Regional visita o Departamento de Línguas e Literaturas da Europa e Américas da Universidade do Havai, onde profere uma comunicação sobre ‘Os Açores e a Diáspora’ na aula da disciplina de Português, no Campus de Manoa daquela universidade, e está presente no 35.º aniversário da Câmara de Comércio Portuguesa da Ilha de Havai.

Nesta deslocação ao Havai, Paulo Teves está também presente na estreia do documentário ‘Portuguese in Hawaii’, de Nelson Ponta Garça, que teve o apoio do Governo dos Açores/Direção Regional das Comunidades e que integra o programa comemorativo do 140.º aniversário da chegada dos primeiros imigrantes portugueses ao Havai.

No último dia da visita, o Diretor Regional participa na cerimónia de lançamento da primeira pedra do Centro Cultural e Educativo ‘Saudades, The Longing’, da Câmara do Comércio Portuguesa da Ilha de Havai e está presente numa receção à comunidade portuguesa.

A emigração açoriana em larga escala para as então denominadas ilhas Sandwich teve o seu início no último quartel do século XIX, tendo emigrado para este arquipélago do Pacífico muitos milhares de Açorianos para trabalhar nas culturas da cana do açúcar, café, batata doce e fruta, num fluxo migratório que terminou na primeira década do século XX.

Ao longo de várias gerações, os Açorianos aliaram o seu vasto património cultural com os costumes do povo do Havai e de outros que para ali emigraram, legado que permanece visível até aos dias de hoje, por exemplo, ao nível da gastronomia, com a massa sovada, conhecida como ‘sweet bread’, e as ‘hawaiian malasadas’, da religiosidade, com o culto do Espírito Santo, assim como na construção das casas em pedra vulcânica, introduzida também pelos Açorianos, e nos inúmeros nomes de família portugueses.

DL/Gacs/foto@wikipedia

Categorias: Comunidades

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*