Descongelamento de carreiras previsto desde janeiro ainda não chega a todos os funcionários

A valorização remuneratória decorrente do descongelamento das carreiras da Administração Pública que devia estar a ser paga desde o início do ano ainda não chegou a todos os funcionários púbilcos dos Açores. O Bloco de Esquerda exige explicações num requerimento enviado ao Governo Regional.

De acordo com o Orçamento de Estado, o pagamento correspondente ao descongelamento das carreiras deveria ser introduzido em quatro fases: os primeiros 25% deviam estar a ser pagos desde janeiro de 2018, e o restante valor deverá ser pago a partir de setembro de 2018 (25%), maio de 2019 (25%) e a última fração em dezembro de 2019 (25%). No entanto, muitos funcionários da Administração Pública dos Açores continuam sem receber o vencimento com a devida atualização.

Em maio, no âmbito do debate duma proposta do BE que exigia o pagamento imediato dos valores em atraso desde janeiro, o secretário regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares admitiu que apenas 1227 funcionários tinham visto o seu processo de valorização remuneratória concluído.

Chegados a setembro, o BE continua a receber queixas de funcionários que ainda não viram a sua situação regularizada. Assim, o BE exige justificações para este este atraso, e solicita ao Governo que indique quantos funcionários já estão a auferir o salário com a respetiva valorização remuneratória e quantos ainda não estão, e em que departamentos do Governo, refere um comunicado enviado às redações.

DL/BE

Categorias: Educação, Política

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*