Programa pioneiro de prevenção de comportamentos de risco começa a ser implementado nas escolas em setembro

A Diretora Regional de Prevenção e Combate às Dependências anunciou que o programa “Prevenir em Família e na Comunidade”, começa a ser implementado no próximo ano letivo em três turmas do 1º ciclo.

Suzete Frias, que falava à margem de uma reunião com a Direção da Cáritas, explicou que numa primeira fase o programa será dirigido a turmas vulneráveis com um projeto piloto que inclui 14 sessões.

O programa “Prevenir em Família e na Comunidade “que consiste na adaptação à Região, do Programa de Competências Familiares, adaptado para a realidade espanhola, pela Universidade das Ilhas Baleares, e para a realidade portuguesa, pelo CEIFAC, Centro Integrado de Apoio Familiar de Coimbra e Universidade de Coimbra, visa fortalecer os fatores protetores na família e diminuir os de risco.

Trata-se de um projeto de competências parentais que num primeiro módulo, abrange crianças dos 7 aos 11 anos, sendo uma iniciativa pioneira no país, já referenciada como uma estratégia eficaz de prevenção do uso e abuso de drogas, por parte da União Europeia.

Em setembro, do ano passado, foram iniciadas ações de formação ministradas pelo Professor Luís Ballester, da Universidade das Ilhas Baleares, destinadas a profissionais de saúde, da área da solidariedade social, da educação e das instituições particulares de solidariedade social.

A Direção Regional de Prevenção e Combate às Dependências, em conjunto com a Direção Geral de Reinserção Social, definiu três territórios vulneráveis, onde esta iniciativa será implementada, dois em São Miguel e um na Terceira.

Suzete Frias revelou que este programa, enquadrado no Plano de Ação dos Problemas Ligados ao Álcool, após os resultados do projeto experimental, será implementado em todo o território regional.

DL/Gacs

Categorias: Educação, Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*