Cultura une Lagoa e Sainte-Thérèse no Canadá

Esteve de visita à Lagoa, recentemente, uma delegação da vila irmã de Sainte-Thérèse, Quebec, Canadá. A delegação de 56 pessoas foi constituída por um grupo de folclore de tradição do Quebec e uma equipa de futebol dos veteranos “Les Braves de Sainte-Thérèse”.

A Câmara de Lagoa preparou um programa de visita que ocupou todo o grupo, acompanhados pelo vereador daquele município Armando Melo, lagoense emigrado no Canadá há mais de 40 anos. O grupo já teve oportunidade de visitar vários locais do concelho e da ilha.

Passados quatro anos Armando Melo está de regresso à sua terra Natal. O vereador da Câmara de Sainte-Thérèse liderou o grupo de 56 pessoas que estiveram recentemente de vista a Lagoa.

Em declarações ao Jornal Diário da Lagoa, evidenciou o objetivo deste intercâmbio que é o de fazer descobrir a ilha para que os canadianos possam ser embaixadores da ilha e dos Açores.

Armando Melo recorda quando foi eleito em 2014, foi desafiado pela presidente, Sylvie Surprennant, para levar mais longe o intercâmbio que havia há já 20 anos.

Segundo disse à nossa reportagem, quando em 2014 estivera na Lagoa, pensaram exatamente como poderia ser levada mais longe esta geminação, nomeadamente através da cultura.

“Foi por isso mesmo que, este ano, veio este grupo de folclore canadiano, mostrando assim aos lagoenses e micaelenses em geral, que há muita parecenças, e também no futebol em mostrar a união entre ambas as comunidades”.

Para Armando Melo foi como trazer à Lagoa a cultura e experiência da comunidade canadiana, esperando que, no próximo ano, possa a Lagoa ir até Sainte-Thérèse mostrar como é a cultura açoriana, e é isto que faz deste intercâmbio algo interessante.

Para o lagoense, radicado no Canadá, é mais do que uma simples viagem, é mostrar, neste caso aos canadianos, as raízes que existem entre as duas cidades e culturas.

Noutra perspetiva, Armando Melo diz que é sempre bom rever os familiares, que sentem orgulho de haver um açoriano com sucesso no Canadá, que mostra as suas raízes.

Quanto a esta visita, que decorreu no mês de julho, o balanço é muito positivo. “Toda a comitiva está maravilhada. Neste grupo, há já quem diga que as próximas férias serão feitas nos Açores, o que vem demonstrar que vale a pena mostrar estas ilhas aos descendentes e os intercâmbios servem para isso mesmo”, realçou ao Jornal Diário da Lagoa.

A 30 de junho de 1974, com apenas nove anos de idade, Armando Melo emigrou com os pais para Sainte-Thérèse, onde, atualmente existem cerca de três mil lagoenses, já emigrantes de segunda e terceira geração, sendo cerca de 10 mil nas cidades e vilas em redor.

Armando Melo diz ser um vereador muito próximo dos cidadãos, uma vez que também é muito conhecido na comunidade, devido à sua ligação ao desporto, nomeadamente o futebol.

Recorde-se que a geminação entre Lagoa e Sainte-Thérèse foi efetuada em 1994. Desde então os laços de proximidade entre as duas comunidades firmaram-se de forma intensa com a realização de diversos intercâmbios que, ao longo destes 24 anos, envolveram várias pessoas e instituições.

De salientar ainda que Lagoa (Açores) é geminada com sete cidades nos Estados Unidos [Bristol, Fall River, Dartmouth, New Bedford, Taunton, Rehoboth e Fairhaven], no Canada [Saint-Thérèse], em Cabo Verde [Santa Cruz] e com Lagoa do Algarve.

O objetivo destas geminações é de criar relações e mecanismos protocolares, económico e cultural, através dos quais cidades de áreas geográficas ou políticas distintas estabelecem laços de cooperação.

DL

Categorias: Comunidades, Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*