Rui Luís afirma que descida dos indicadores da obesidade infantil revela contributo dos nutricionistas

O Secretário Regional da Saúde afirmou que a melhoria dos indicadores ao nível da obesidade infantil se deve em muito à presença de nutricionistas em todos os centros de saúde dos Açores.

Rui Luís, que falava no final de uma reunião com a Bastonária da Ordem dos Nutricionistas, destacou as melhorias registadas em “alguns indicadores na área da obesidade infantil”.

O Serviço Regional de Saúde conta atualmente com 30 nutricionistas, dos quais 18 nos cuidados de saúde primários e 12 nos hospitais, sendo a única região do país com cobertura total destes profissionais nos centros de saúde.

De acordo com os dados divulgados em maio do sistema de vigilância que analisa o estado nutricional infantil, COSI Portugal (Childhood Obesity Surveillance Initiative/Word Health Organization Regional Office for Europe), as prevalências de excesso de peso e de obesidade infantil diminuíram nos Açores entre 2008 e 2016.

Segundo o estudo realizado a nível nacional, a obesidade infantil foi mais prevalente nas crianças com oito anos, situando-se nos 31% nos Açores.

Para Rui Luís, o papel dos nutricionistas tem sido fundamental na abordagem à problemática da obesidade pela proximidade que têm com a população, salientando que há outras medidas a implementar com o contributo destes profissionais.

Este programa, que esteve em consulta pública durante o mês de março, depois de ter sido validado pelo Conselho Regional de Saúde, prevê ações para implementar ao longo dos próximos anos.

O Programa Regional para a Promoção da Alimentação Saudável será articulado com outras entidades, entre as quais as secretarias regionais da Educação, da Agricultura e das Pescas.

Rui Luís adiantou que “a implementação deste programa irá determinar as necessidades de nutricionistas na Região nos próximos anos”.

DL/Gacs

Categorias: Saude

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*