Diretor Regional das Pescas defende que programas de monitorização têm contribuído para a sustentabilidade do setor

O Diretor Regional das Pescas destacou, em Pontevedra, Espanha, a importância do investimento que o Governo dos Açores tem vindo a fazer em ferramentas de apoio à decisão na área das pescas para a sustentabilidade do setor.

Luís Rodrigues destacou, neste sentido, o POPA -Programa de Observação para as Pescas dos Açores, a Campanha de Demersais, o Programa Nacional de Recolha de Dados e o projeto COSTA – Consolidating Sea Turtle Conservation in the Azores, acrescentando que “vão ao encontro das exigências da nova Política Comum de Pescas no que respeita à monitorização dos recursos marinhos e da sua exploração”.

O Diretor Regional falava na ‘International Fisheries Observer and Monitoring Conference’, o maior evento sobre monitorização, controlo e observação das pescas, que se realiza de dois em dois anos e que reuniu este ano cerca de três centenas de participantes de 40 países.

Luís Rodrigues referiu que o POPA, que já conta com 20 anos de existência, “possui uma solidez e amplitude consideráveis”, devendo, por isso, ser considerado “um bom modelo de observação e monotorização das pescas”.

Segundo o Diretor Regional, este programa, que se realiza apenas a bordo de embarcações atuneiras, “deve ser estendido às várias atividades extrativas, por área de operação, por segmento de frota e por artes de pesca”.

O sistema de vigilância de Áreas Marinhas Protegidas e de alguns portos de pesca, bem como a necessidade de dotar todas as embarcações de pesca com sistemas de monitorização foram outras das iniciativas do Governo dos Açores apresentadas nesta conferência.

A ‘International Fisheries Observer and Monitoring Conference’ enquadra-se na política europeia para as pescas e debruça-se sobre a implementação de medidas de gestão eficazes para assegurar a sustentabilidade social, económica e ambiental das atividades extrativas, incluindo o acompanhamento dos recursos explorados.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*