Abate de bovinos para consumo local e exportação continua a aumentar nos Açores

A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas informou que, nos primeiros cinco meses deste ano, comparativamente a igual período de 2017, registou-se um crescimento de 8,4% nos abates de bovinos para consumo local e de quase 12% para exportação.

Entre janeiro e maio, o total de bovinos aprovados para abate nos matadouros dos Açores totalizaram cerca de 28 mil cabeças, o que representa um crescimento de 10% face ao período homólogo de 2017.

Os abates de bovinos com Identificação Geográfica Protegida (IGP) continuam acima dos 30%, tendo passado de 780 cabeças, em 2017, para 1.018 este ano.

De acordo com dados dos operadores no mercado regional, a carne de vaca já obteve este ano uma valorização de 10 a 15 cêntimos por quilo, os vitelões de 15 a 20 cêntimos por quilo e os novilhos valorizaram cerca de 20 cêntimos por quilo.

Esta dinâmica positiva na fileira da carne de bovino resulta do trabalho e da aposta dos produtores, bem como das políticas adotadas pelo Governo Regional e do investimento que tem sido levado a cabo, nomeadamente ao nível da rede regional de matadouros.

O aumento do consumo local de carne nos Açores está ainda relacionado com o crescimento do setor do turismo na Região.

Por outro lado, o aumento da exportação de gado vivo para países como os do norte de África tem feito com que haja maior escassez de carne no país, levando a um aumento da procura pela carne dos Açores.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*