Ribeira Chã comemora festas do Divino Espírito Santo, durante o próximo fim-de-semana

A Associação Irmandade do Divino Espírito Santo da Trindade da Ribeira Chã promove, de 31 de maio a 3 de junho, o Império do Divino Espírito Santo da Trindade, junto ao Centro Comunitário Padre João Caetano Flores.

Esta iniciativa tem como intuito a preservação e a promoção da cultura e das tradições, que fazem parte da memória coletiva do povo açoriano, naquilo que têm de mais singular, sendo uma devoção com grande tradição no seio daquela comunidade.

As festividades têm um diversificado programa, com início na quinta-feira, dia 31 de maio, pelas 19h00, com um cortejo de gado, que percorre algumas ruas da freguesia, acompanhado pelo Grupo de Amigos de Vila Franca do Campo, e que se concentrará para arrematação junto ao Jardim e Parque Infantil.

Na sexta-feira, pelas 19h30, um grupo de Foliões percorre as principais ruas da freguesia, cantando às portas de todos aqueles que tiveram as Domingas, seguindo-se a bênção da carne e a ceia de criadores.

No Sábado, de manhã, pelas 9h30, haverá lugar à abertura e à bênção da despensa e à distribuição de pensões. Pelas 21h30, será efetuada a mudança da “Pombinha”, terminando o serão com a atuação da Banda Blackout.

No domingo, pelas 12h00, haverá o tradicional cortejo, acompanhado pela Banda Filarmónica Fraternidade Rural, seguindo-se a missa solene e a coroação às 12h30. Pelas 16h30, realizar-se-á uma procissão de oferendas e a distribuição de presentes aos doentes da freguesia, com a animação do Grupo de Cantares “Vozes de Monte Santo” e, já mais tarde, pelas 19h30, o adro da Igreja irá acolher as tradicionais sopas do Espirito Santo.

O arraial encerrará as festas, e conta ser um momento de grande convívio e de alegria, com as arrematações das oferendas, pelas 20h30, e com o sorteio das Domingas para o ano 2019, pelas 23h00.

Para a Presidente da Irmandade, Albertina Oliveira, ”estas são as festas do povo e para o povo, que se exprimem na alegria do convívio e na interajuda comunitária. A essência deste culto é o espírito de solidariedade e de partilha, que se assumem, cada vez mais, como valores fundamentais no seio de qualquer comunidade”.

DL/AIDESTRC

Categorias: Cultura, Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*