Três casais vão realizar o seu matrimónio por Santo António

Os casamentos de Santo António, que se realizam em Santa Cruz – Lagoa, são uma parceria entre a Junta de Freguesia e a Paróquia.

Pelo segundo ano consecutivo decorrem os casamentos, integrados nas Festas de Santo António onde, este ano, serão três os casais que irão realizar o seu matrimónio no dia 13 de junho, Dia Litúrgico de Santo António, sendo eles o Tiago e a Filipa, a Sara e o Rúben, a Marina e o Eduardo.

O Pe. Nuno Maiato, Pároco da Matriz de Lagoa, diz ver com satisfação que estes jovens tenham aceitado este desafio, “porque estes casamentos tem algumas particularidades, atendendo que são feitos de forma mais comunitária que o habitual e é uma alegria particular ver que estes casais, a partir desta celebração, vão iniciar três novas famílias na ouvidoria da Lagoa”.

De destacar que os Casamentos de santo António, integrado nas festas de Santa Cruz, a decorrer entre dia 8 e 15 de junho, terão lugar dia 13, na Igreja do Convento dos Frades, e é possível fruto de toda a colaboração que a Junta de Freguesia tem dado, assim como de vários patrocínios.

Diz o Pe. Nuno Maiato que, esta iniciativa ganha importância porque assinala o “início de uma vida a dois, o início de uma nova família e é importante haver esta paragem a nível espiritual, para que eles sintam também que nesta caminhada de tantas coisas, de tantos afazeres também é necessário preparar o coração para celebrar o sacramento”.

Tiago Sousa e Filipa Branco são um dos casais que escolheram este dia para o seu enlace matrimonial. “Tínhamos a intenção de casar há já algum tempo e surgiu esta possibilidade de casar neste dia. Inscrevemo-nos e tentamos a nossa sorte”, disse Tiago à nossa reportagem.

Casar é importante, mas neste dia é ainda mais importante, adiantou Filipa Branco, referindo que casar juntamente com outras pessoas, neste dia de Santo António será ainda mais marcante. “Será um dia muito especial e que ficará marcado de forma especial”.

Tiago diz tentar não criar muitas espetativas para este dia, para que os nervos não sejam ainda maiores, enquanto Filipa diz esperar um dia especial. “Claro que penso como poderá ser este dia, mas como o que pensamos não acontece, então temos de deixar fluir”.

Outro dos casais que irá consagrar o seu matrimónio é Ruben Botelho e Sara Raposo. Ruben admite que realizar um casamento não é fácil, e como já tinham pensado nesta possibilidade, depois do primeiro casamento de Santo António realizado em 2017, tentaram a sua sorte e acabaram por ser aceites.

Ruben Botelho recorda que também é natural de Santa Cruz e isso acaba por dar outro sabor ao momento.

Sara Raposo, por sua vez, espera que seja um dia especial, sabendo que será um dia diferente e por realizarem o seu matrimónio por Santo António, mais especial será ainda.

Sara diz que acompanha os Casamentos de Santo António em Lisboa e sempre ficou com isso em mente, de um dia poder casar também assim.

Os nervos são muitos mas o casal acredita que tudo irá correr bem.

O terceiro casal que irá contrair o seu matrimónio, igualmente a 13 de junho, é Eduardo Carreiro e Marina Simões que, ao Jornal Diário da Lagoa, dizem ter escolhido este dia por ser um dia diferente.

Marina recorda que em 2017 viu a sua amiga casar neste dia, e logo ficou no pensamento que um dia poderia ser o seu dia, sendo mesmo um desejo.

A noiva diz acompanhar os Casamentos de Santo António de Lisboa, e sempre achou que seria bom casar neste dia.

Segundo dizem ao nosso jornal, “Casar neste dia é diferente, deixa uma marca no nosso matrimónio e na própria história”.

DL

Categorias: Local, Religião

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*