Abertura do Quarto do Divino Espírito Santo em Lagoa no Algarve

É já este fim de semana que a tradicional festa em honra do Divino Espírito Santo, que se comemora nos Açores, este ano voltará a ser recriada em Lagoa (Algarve). Esta é mais uma atividade que surge no âmbito da geminação, que este ano comemora 10 anos, entre as cidades de Lagoa Açores e Algarve.

Esta quinta-feira, dia 17, teve lugar a abertura do Quarto do Divino Espírito Santo, no Convento de São José. No domingo, dia 20, será o ponto alto das festividades com a realização do cortejo, que sairá do Convento de São José, pelas 15h30, até à Matriz de Lagoa, seguido da Missa Solene pelas 16h00. A procissão pelas ruas da cidade terá lugar  partir das 17h00 sendo que, no final desta, a Corôa do Espírito Santo ficará no Auditório Municipal Carlos do Carmo.

Pelas 18h30, será a distribuição das tradicionais  “Sopas do Divino Espírito Santo”, no espaço exterior do auditório, assim como terá lugar a animação musical com a participação do Grupo de Cantares Fonte Nova, Grupo de Musica Tradicional da Universidade Sénior de Lagoa, Rancho Folclórico do Calvário e o Grupo de Cantares de Santa Cruz.

Em declarações ao Jornal Diário da Lagoa, Albertina Oliveira, vereadora da Câmara Municipal de Lagoa (Açores), destaca a importância de levar a cultura açoriana a outras cidades. “É importante que se partilhe e haja uma troca de experiências entre as cidades geminadas”, recordando as várias edições da recriação das festas do Espírito Santo no Algarve.

Estas são festas de partilha e de alegria e, segundo recordou, “a abertura do Quarto do Divino Espírito Santo é o arranque das festas e a animação do Grupo de Cantares faz também parte desse momento de alegria e de felicidade, sendo as festas do Divino isso mesmo”, disse.

Por outro lado, para a vereadora da Câmara Municipal de Lagoa (Algarve), Anabela Simões, “esta recriação é o estreitar laços entre as duas culturas”, recordando que nos mais de 245 anos de Lagoa (Algarve), existiram festividades do Espírito Santo que entretendo se perderam e, “ao trazer as tradições dos Açores, pode-se dizer que, em poucos anos, já a própria Igreja deverá tomar a iniciativa de recriar as festas”.

Segundo referiu à nossa reportagem, este é um dos vários resultados desta geminação, destacando igualmente a recente deslocação aos EUA, onde acompanharam as cidades irmãs de Lagoa dos Açores naquele país, criando laços de amizade, realçando a oportunidade que é dada a Lagoa do Algarve de criar laços com estes novos municípios.

No âmbito desta deslocação duma delegação dos Açores a Lagoa do Algarve, este sábado, dia 19 de maio, pelas 21h30, o auditório Carlos do Carmo recebe o lançamento do CD numa gravação conjunta do Grupo de Cantares Fonte Nova (Algarve) e do Grupo de Cantares de Santa Cruz (Açores).

Fernando Jorge Moniz, o Presidente do Grupo de Cantares Tradicionais de Santa Cruz, ao Jornal Diário da Lagoa, reforça a importância da geminação e da troca de experiências culturais, e não só, entre as duas cidades, destacando a atividade diversa do grupo e os vários intercâmbios realizados.

O objetivo desta iniciativa passa pela preservação e promoção da cultura e das tradições que fazem parte da memória coletiva do povo açoriano e que contribui para definir a identidade do Concelho e dos Açores naquilo que têm de mais singular como é o caso do culto ao Divino Espírito Santo, que se assume como uma devoção na Região.

Recorde-se que “as celebrações do Divino Espírito Santo acontecem cinquenta dias após a Páscoa, no dia consagrado às comemorações de Pentecostes, assinalando o momento em que o Espírito Santo desceu à terra e apareceu à Virgem Maria e aos Apóstolos, segundo o Novo Testamento, assumindo a forma de línguas de fogo. Por todo o hemisfério norte, este evento está relacionado com o ciclo das primeiras colheitas, da abundância e da nova esperança para o homem, celebrando a sua prosperidade”.

DL

Categorias: Cultura, Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*