É vital ouvir os jovens para melhor definir as políticas de juventude

O Diretor Regional da Juventude defendeu a “importância vital” de ouvir os jovens e tomar boa nota dos seus contributos para “melhor definir as políticas de juventude”.

Lúcio Rodrigues falava durante a Cimeira do Associativismo e Juventude 2018, uma iniciativa da FNAJ – Federação Nacional das Associações Juvenis, que, nos Açores, é promovida em parceria com a Direção Regional da Juventude.

Estas cimeiras, que decorrem anualmente, a nível nacional, visam auscultar os jovens, desafiando-os a contribuir com novas ideias e sugestões para que, em conjunto com técnicos e autarcas, possam ser definidas políticas locais de juventude.

Com esta cimeira, a FNAJ e a DRJ pretendem criar condições que permitam avaliar e identificar as necessidades dos jovens, com base no Plano Estratégico para a Juventude, junto do poder local.

O Diretor Regional realçou a “importância e o contributo que o Governo dos Açores tem dado no desenvolvimento de políticas de proximidade com os jovens”, um fator que classificou como “fundamental para atrair os jovens para o exercício pleno de uma cidadania ativa”.

Lúcio Rodrigues saudou a FNAJ pela “sensibilidade de promover este tipo de iniciativas em todo o território nacional, sem deixar de fora as Regiões Autónomas”, o que considerou ser um “sinal de grande maturidade”.

Para o Diretor Regional, este foi mais um momento de “aproximação e de envolvimento dos jovens com os decisores políticos”, que serviu também o objetivo de “consciencializar os jovens de que as suas opiniões importam e devem ser manifestadas”.

Nesse sentido, salientou que a Região tem “promovido o envolvimento cívico dos jovens”, salientando que “prova disso mesmo foi a grande participação dos jovens Açorianos no primeiro Orçamento Participativo Regional, onde se inclui o Orçamento Participativo Jovem dos Açores, que contou com uma excelente participação, em praticamente todas as ilhas”.

A Cimeira do Associativismo e Juventude 2018 contou com a participação de 21 representantes de associações do Registo Açoriano de Associações de Juventude e de autarquias, provenientes de sete ilhas dos Açores.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*