Festas do Espírito Santo voltam a ser recriadas em Lagoa (Algarve)

A tradicional festa do Divino Espírito Santo, que se comemora nos Açores, este ano votará a ser recriada em Lagoa (Algarve).

Esta é mais uma atividade que surge no sentido de estreitar relações entre as duas cidades irmãs de Lagoa e decorre da geminação existente entre ambas desde janeiro de 2008.

De realçar que, como fora de assinalar os dez anos de genimação, no sábado, dia 19 de maio, pelas 21h30, o auditório Carlos do Carmo recebe o lançamento do CD com gravação conjunta do Grupo de Cantares Fonte Nova (Algarve) e do Grupo de Cantares de Santa Cruz (Açores).

O objetivo desta iniciativa passa pela preservação e promoção da cultura e das tradições que fazem parte da memória coletiva do povo açoriano e que contribui para definir a identidade do Concelho e dos Açores naquilo que têm de mais singular como é o caso do culto ao Divino Espírito Santo, que se assume como uma devoção na Região.

Quanto ao programa, na quinta-feira, dia 17, pelas 18h00, decorrerá a abertura do Quarto do Divino Espírito Santo, no Convento de São José. No domingo, dia 20, será o ponto alto das festividades com a realização do cortejo, que sairá do Convento de São José, pelas 15h30, até à Matriz de Lagoa, seguido da Missa Solene pelas 16h00.

A procissão pelas ruas da cidade terá lugar  partir das 17h00 sendo que, no final desta, a Corôa do Espírito Santo ficará no Auditório Municipal Carlos do Carmo.

Pelas 18h30, será a distribuição das tradicionais  “Sopas do Divino Espírito Santo”, no espaço exterior do auditório, assim como terá lugar a animação musical com a participação do Grupo de Cantares Fonte Nova, Grupo de Musica Tradicional da Universidade Sénior de Lagoa, Rancho Folclórico do Calvário e o Grupo de Cantares de Santa Cruz.

Recorde-se que “as celebrações do Divino Espírito Santo acontecem cinquenta dias após a Páscoa, no dia consagrado às comemorações de Pentecostes, assinalando o momento em que o Espírito Santo desceu à terra e apareceu à Virgem Maria e aos Apóstolos, segundo o Novo Testamento, assumindo a forma de línguas de fogo. Por todo o hemisfério norte, este evento está relacionado com o ciclo das primeiras colheitas, da abundância e da nova esperança para o homem, celebrando a sua prosperidade”.

DL

 

Categorias: Cultura, Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*