Governo dos Açores não é favorável à criação de seleções desportivas

O Secretário Regional da Educação e Cultura afirmou que o Governo dos Açores não é favorável “por várias razões” à criação de seleções desportivas com vista a competir em provas de âmbito internacional.

Avelino Meneses, que falava no final de uma audição na Comissão de Assuntos Sociais da Assembleia Legislativa sobre uma resolução que recomenda ao Executivo a criação de seleções desportivas açorianas, frisou que esta “é uma iniciativa que não pertence ao Governo”.

O Secretário Regional salientou que “o desporto é uma entidade separada, quer do poder político, quer dos partidos políticos” e, nessa medida, considerou que “uma eventual iniciativa de criação de seleções deveria partir das associações regionais que se encontram filiadas nas federações nacionais”.

Avelino Meneses antecipou, por outro lado, que um processo desta natureza contaria “com muitas oposições”, tendo em conta o parecer de muitas das associações desportivas da Região.

O Secretário Regional salientou ainda que, em termos nacionais, este assunto também deveria gerar “oposição”, salientando que seria sempre necessário “o consentimento nacional”.

Segundo Avelino Meneses, algumas federações, para admitirem a existência de seleções açorianas, nomeadamente no caso dos desportos individuais, “teriam, se calhar, de abdicar de parte das quotas de participação internacional que possuem”, manifestando a convicção de que “não queiram distribuir irmãmente com outras seleções regionais, por mais ampla que seja ou não a nossa Autonomia”.

Por outro lado, em termos internacionais, acrescentou, há federações internacionais que impedem a participação de seleções regionais.

Nesse sentido, considerou que os Açores não estão dependentes da criação destas seleções para se desenvolverem desportivamente, admitindo que “até pode haver algum retrocesso”.

DL/Gacs

Categorias: Desporto, Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*