Paulo Teves destaca papel do associativismo na diáspora para a expansão da vivência açoriana no mundo

Paulo-Teves-comunidades-açores-governo

O Diretor Regional das Comunidades destacou, em Fall River, nos Estados Unidos da América, a importância do associativismo da diáspora para a manutenção e expansão da vivência açoriana no mundo, destacando o trabalho que tem sido desenvolvido pela Casa dos Açores da Nova Inglaterra.

Paulo Teves, que falava sexta-feira nas comemorações do Dia dos Açores promovidas pela Casa dos Açores da Nova Inglaterra, salientou que o trabalho realizado por esta instituição “muito tem contribuído para a preservação e dinamização do património cultural açoriano na costa leste dos Estados Unidos da América”.   

O Diretor Regional das Comunidades salientou que “os açorianos, nos seus vários destinos, levaram impressos na alma o timbre de uma açorianidade solidária que, apesar do tempo e da distância que os separa desta margem do Atlântico, nunca os fez esquecer ou relegar para segundo plano as origens culturais da sua Região”. 

A Casa dos Açores da Nova Inglaterra foi criada em 1982 com o objetivo de prestar serviços à comunidade açoriana residente na costa leste dos Estados Unidos da América. 

Nesse sentido, tem desenvolvido várias iniciativas na área social, sobretudo de apoio a membros da comunidade, mas também de natureza cultural, nomeadamente a apresentação e lançamento de obras literárias, a realização de workshops, conferências e exposições, assim como de divulgação da música tradicional açoriana. 

No quadro da Semana Cultural, a Casa dos Açores da Nova Inglaterra promove, desde 2010, a celebração do Dia dos Açores, relevando assim a importância desta efeméride junto da comunidade e homenageando personalidades açorianas e/ou açor descendentes que se distinguiram pelo seu contributo social.

DL/GaCS

Categorias: Comunidades

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*