Governo dos Açores lança Iniciativa Transfer+ para estimular interligação entre centros de investigação e empresas

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia anunciou a Iniciativa Transfer+, um novo programa do Governo dos Açores, com um investimento de 8,3 milhões de euros, previsto no eixo 1 do PO Açores 2020, que visa “uma maior interligação entre a produção científica e a inovação dos centros de investigação com as empresas e com a economia”.

Gui Menezes salientou que este programa, que será implementado pela Direção Regional da Ciência e Tecnologia, “engloba iniciativas das empresas em termos de investigação e inovação”, apontando exemplos como apoios para patentes ou vales de investigação e desenvolvimento (I&D), que são “necessidades das empresas tenham de recorrer a um centro de investigação para resolver um determinado problema ou para melhorar um determinado produto”.

O Secretário Regional, que falava à margem da primeira reunião do Conselho Regional da Inovação, referiu que, no âmbito do Transfer+, prevê-se também que as empresas “possam recorrer a pós-doutorados e doutorados, com formação em determinadas áreas, para incluírem a inovação nas suas práticas”.

Na sessão de abertura desta reunião, Gui Menezes salientou que a inovação passa pela capacidade de “pôr no mercado aquilo que é testado nos laboratórios”, acrescentando que “este é o caminho que vamos continuar a traçar para que os Açores se ‘sentem na fila da frente’ no que diz respeito à ciência, tecnologia e inovação”.

O Conselho Regional da Inovação é um órgão consultivo da Estratégia de Investigação e Inovação para a Especialização Inteligente dos Açores (RIS3), a par da Comissão Executiva e dos Grupos de Trabalho Temáticos.

Este órgão reúne conselheiros das três áreas económicas e científicas da RIS3, definida para o período 2014-2020, nomeadamente Pescas e Mar, Turismo, e Agricultura, Pecuária e Agroindústria, por serem áreas onde os Açores podem “ser diferenciadores e onde a estratégia para inovação e o crescimento era mais forte”.

O titular das pastas da Ciência e da Tecnologia considerou que o Conselho Regional da Inovação é “fundamental” para apoiar o Governo dos Açores na Estratégia de Especialização Inteligente, frisando que esta estratégia “é uma condição ‘ex ante’ da implementação inclusiva dos programas operacionais e dos investimentos com fundos comunitários”.

Segundo Gui Menezes, a primeira reunião deste órgão tem como objetivo “a apresentação dos resultados da RIS3 até ao momento, bem como planear a forma de atuação do Conselho para o futuro”.

A aplicação das metodologias da RIS3 já permitiu a aprovação de 28 projetos de I&D, num total de investimento superior a quatro milhões de euros, no âmbito do eixo 1 do PO Açores 2020, incluindo projetos de investigação e desenvolvimento em contexto do Sistema Científico e Tecnológico dos Açores (22 projetos) e em contexto empresarial (6 projetos).

O Secretário Regional frisou nesta reunião que o Governo dos Açores lançou, em julho de 2016, uma linha de financiamento no âmbito do Açores 2020 para projetos de Investigação & Desenvolvimento em contexto empresarial, com um montante de dois milhões de euros.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*