Filho de lagoenses vence “Prémio III Bienal de Literatura de Poesía Abraham Salloum Bitar”

O diretor executivo da Fundação Abraham Salloum Bitar, Francisco Arévalo, anunciou que o júri da III Bienal de Literatura da Poesia Abraham Salloum Bitar decidiu premiar o livro “Soy una herida que se deja atenuar“, assinado sob o pseudónimo de “Joseph Artaud”, cujo autor é o poeta e dramaturgo Juan Martins, filho de lagoenses, naturais de Santa Cruz.

O júri decidiu “conferir o prémio único instituído nas Bases da Bienal Literária Abraham Salloum Bitar aos poemas Soy una herida que se deja atenuar, pela resolução firme da dedicação poética que o carateriza, juntamente com sua evidente aptidão para vincular sugestivamente uns aos outros as invocações subjetivas e referenciais que contribuem para seus poemas, uma das caraterísticas que melhor o distingue”.

A primeira edição foi conquistada pelo poeta Harry Almela, de Mariara, estado de Carabobo, com seu livro «Contrapastoral». A segunda edição foi conquistada por José Canache La Rosa, do estado de Anzoátegui, com a coleção de poemas «El Libro de los Sueños».

Juan Martins, dramaturgo, escritor, crítico teatral, conta com uma trajetória internacional. Editor, destingiu-se como crítico em diferentes festivais de teatro latino-americanos (Brasil, Equador e Argentina).

DL/JM

Categorias: Cultura, Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*