Grujola comemorou o seu 40º aniversário

Fundado a 11 de março de 1978, o Grujola – Grupo de Jovens de Lagoa, acaba de assinalar o seu 40º aniversário.

O Grujola, designação abreviada de Grupo de Jovens de Lagoa, foi fundado no Concelho de Lagoa por um grupo de jovens, incluindo alguns do anterior grupo de folclore de Nossa Senhora do Rosário.

Desde a sua fundação, o Grujola tem desenvolvido atividades de caráter recreativo, desportivo e cultural, nomeadamente jogos, provas desportivas, teatro e folclore, tendo-se dedicado, nos últimos anos, apenas ao folclore.

O Grujola tem realizado diversas atuações em todos os Concelhos da ilha de São Miguel, bem como em outras ilhas, em Portugal Continental, Espanha, Madeira, Estados Unidos da América e Canadá.

O Cineteatro Lagoense foi palco da cerimónia que assinalou os 40 anos deste grupo.

Em declarações ao Jornal Diário da Lagoa, a presidente do grupo realçou ser este mais um aniversário, “uma data redonda que significa todo um percurso com todas a  alegrias, vicissitudes e tudo o que é possível relembrar”.

Segundo Ermelinda Medeiros, trata-se de um tempo de viragem e de perspetivar o futuro. “Mais que as coisas, importantes são as pessoas, são estas que fazem e dinamizam os grupos”, realçou a responsável à margem da sessão solene comemorativa de mais este aniversário.

Para a presidente da direção, “as dificuldades são cada vez maiores, uma vez que são as mesmas pessoas, ligadas a várias instituições e movimentos que vão tentando resistir ao tempos atuais”. 

Ermelinda Medeiros recorda as mais de duzentas pessoas que já passaram pelo Grujola que foram marcando várias gerações deste grupo lagoense, vislumbrando um futuro risonho.

“O tempo encarrega-se quando as coisas quando são feitas com verdade. As raízes quando lá estão, pode vir um grande temporal, mas se as plantas tiverem terra firme, mantém-se e desabrocham na primavera, e a cada primavera há um novo renascimento, e assim são os grupos, se forem criados na verdade, acho que podem ter outras dinâmicas, mas a matriz está lá, vão desenvolvendo o seu caminho”, adiantou a presidente do grupo à nossa reportagem.

Presente nesta cerimónia esteve a presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Cristina Calisto, que enalteceu a dedicação e o trabalho que o Grujola desempenhou, ao longo de quatro décadas, em prol da cultura lagoense e açoriana, fazendo jus a uma tradição que nos carateriza, o folclore.

“São 40 anos, uma data com simbolismo de quatro décadas de trabalho de um grupo de pessoas extremamente dedicadas que promovem a etnografia e a cultura, e algo que os identifica como povo”.

A autarca deixou clara a colaboração do município na manutenção dos grupos que preservam a cultura e identidade lagoense, sendo um espelho do que se deseja para a Lagoa.

Segundo Cristina Calisto, “naquela que é uma rota de futuro, há que se sustentável com todos os aspetos culturais”.

A autarca diz que é preciso saber estar em todos os planos, e independentemente dos futuros desígnios que a Lagoa poderá ter, em outras áreas, a cultura é um elemento essencial e crucial de promoção do concelho”.

Na ocasião, a Presidente da Câmara Municipal de Lagoa presenteou o grupo com a entrega de um voto de louvor, aprovado por unanimidade.

De destacar ainda que, nesta sessão solene, foi lançado um selo evocativo ao aniversário desta instituição.

No final da sessão houve ainda tempo para o soprar das velas e partir do bolo dos 40 anos de vida do Grujola.

DL

Categorias: Cultura, Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*