JSD/Açores apresenta propostas para a Estratégia Europeia para a Juventude

A JSD/Açores apresentou esta semana à eurodeputada açoriana Sofia Ribeiro uma série de propostas para a Estratégia Europeia para a Juventude, documento em discussão no Parlamento Europeu, com algumas dessas propostas convertidas em emendas ao documento.

Numa das propostas apresentadas por Flávio Soares – presidente da JSD açoriana – à eurodeputada social democrata, está vertida a preocupação “com o emprego estável”, afirmando-se que deve ser objetivo comum “a elaboração de políticas económicas e de emprego, visando criar mais e melhores empregos para os jovens, e evitando que estes caiam na precariedade, através de empregos temporários”, propondo-se ainda “a criação de um gabinete europeu que controle e fiscalize a forma como os fundos europeus são utilizados na promoção do emprego – tendo uma ligação umbilical às estruturas governamentais nacionais e regionais que os utilizam -“, defendem.

Os jovens social democratas açorianos consideram ainda que “os Estados-Membros devem adotar uma estratégia europeia de emprego para os jovens, que apoie as empresas e os outros empregadores na criação de empregos dignos e de qualidade”, e alertam que “a utilização de fundos europeus para a promoção da empregabilidade não pode estar limitada apenas à entrega desses fundos às várias entidades”.

Apesar da discussão, agora em fase final, ser relacionada com a juventude, a estrutura social democrata não deixou de olhar para o mercado de trabalho como “um todo”, recomendando a reflexão sobre “a forma, o modelo ou as regras do atual mercado de trabalho”.

Para Flávio Soares, “vivemos numa permanente dificuldade de conciliar as necessidades económicas de manutenção de uma força de trabalho até idades avançadas, com as consequências que se conhecem ao nível da saúde, sendo que a sociedade deve ter capacidade para absorver os mais jovens que saem do ensino/formação, sem se arriscar uma guerra de gerações desnecessária”, adianta.

A educação, com especial preocupação para a componente da formação profissional e vocacional, ou a necessária reflexão sobre o que fazer com os regimes de segurança social num futuro próximo, integram ainda a lista de propostas enviada.

Flávio Soares encerra a missiva afirmando que a garantia de igualdade de oportunidades “não pode ser apenas uma meta utópica utilizada neste tipo de situações. É necessária uma real garantia de emprego estável, e da consequente possibilidade de carreira e de constituir família para os jovens”.

A JSD/Açores saudou, de forma efusiva, a relação de proximidade e abertura que a eurodeputada Sofia Ribeiro tem demonstrado durante todo o seu mandato, permitindo a que uma estrutura de juventude partidária, de uma região ultraperiférica, “possa participar na construção deste horizonte europeu para a Juventude”, concluíram.

DL/JSD

Categorias: Política

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*