Sessão Educativa Política e para a Cidadania com a ACRA

Decorreu mais uma Sessão de Educação Política e para a Cidadania promovida pela área da Cultura do Município de Lagoa, em parceria com a Escola Secundária do concelho. Esta sessão contou com a presença da ACRA – Associação de Consumidores da Região dos Açores tendo sido abordada a temática dos “Direitos dos Consumidores”. Nesta quinta de um conjunto de dez sessões, Carolina Almeida Aguiar e Patrícia Cruz, colaboradoras desta associação sem fins lucrativos, falaram para um público de 35 alunos de duas turmas do curso de animação sóciocultural daquela escola.

Como nota de abertura, Igor Espínola de França, coordenador de Educação e Cultura, salientou a importância do trabalho desenvolvido por associações como a ACRA na sensibilização e defesa dos consumidores, classificando-o de grande importância para o aprofundamento da cidadania. Essa relevância, salientou, resulta do facto de vivermos numa sociedade de economia aberta, própria das democracias, o que impõe o estabelecimento de equilíbrio e justiça entre interesses públicos e privados, de modo a salvaguardar as liberdades essenciais.

Carolina Almeida Aguiar, no início da sua intervenção, percorreu a história da ACRA elencando o importante trabalho que esta associação tem vindo a desenvolver através de inúmeras atividades, com a função de promover ações públicas de informação, sensibilização e formação para os consumidores. A palestrante terminou defendendo que a ACRA tem como seu objetivo esclarecer os consumidores e proteger os seus interesses.

De seguida, Patrícia Cruz mencionou o facto de os consumidores terem direitos explicando que a ACRA procura gerir e solucionar conflitos de consumo, quer quando adquirimos um produto enquanto representantes de uma entidade, quer ainda enquanto profissionais ou mesmo para uso próprio.

Nesse contexto esclareceu os alunos sobre as condições das diferentes garantias de bens imóveis e móveis, nomeadamente como proceder em caso de existência de defeitos, ou quais os prazos para efetuar reclamações, entre outros aspetos.

Com mais esta sessão concluída, cumpre-se o propósito da autarquia de, através da educação não-formal, sensibilizar os jovens lagoenses para a necessidade de se exercer uma cidadania mais ativa, mais crítica e reivindicativa de modo a fortalecer a vivência democrática.

A Casa da Cultura Carlos César tem vindo a acolher várias sessões de educação para a política e cidadania direcionadas a alunos do ensino secundário.

Trata-se de uma iniciativa que visa despertar no público a consciência política e de cidadania, contribuindo para a valorização da participação cívica dos jovens.

DL/CML

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*