Lara Martinho preocupada com deportações de emigrantes açorianos

A deputada do PS Lara Martinho está preocupada com o futuro do programa DACA – Deferred Action Childhood Arrival (também conhecido como ‘dreamers’), que protege da deportação emigrantes que foram para os Estados Unidos da América (EUA) ilegalmente ainda crianças. Numa audição com o secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, a deputada dos Açores lembrou que tudo indicaria que o programa iria ser abandonado de forma gradual e expirar a 5 de março de 2018 como anunciado pelo procurador-geral dos EUA, Jeff Sessions.

Segundo a parlamentar, o programa protege perto de 800 mil pessoas, cerca de 520 são portugueses e correm o risco de ser deportados se não for encontrada uma solução. “Um estudo do Center for American Progress (CAP) cerca de 122 pessoas perdem esta proteção todos os dias”, frisou, alertando para a necessidade do Governo português acompanhar junto da comunidade emigrante nos EUA, as possíveis alterações às políticas de imigração dos EUA, nomeadamente o futuro do DACA.”

Lara Martinho aproveitou ainda a audição com o governante para congratular o Governo pela celebração do 10 de junho nos EUA, onde há uma grande comunidade portuguesa, em particular açoriana. “Este será mais um importante momento para reforçar as ligações com as nossas comunidades”, afirmou.

A açoriana salientou, também, o facto de o “Encontro Regional de Investidores da Diáspora em 2018 realizar-se nos Açores” e perguntou sobre o que tem o Governo desenvolvido para manter a atenção e interesse destes investidores em Portugal. “De que forma estão a ser envolvidos quer os emigrantes açorianos quer os Açores enquanto local de investimento? E por fim o que podemos esperar deste encontro regional nos Açores?”, questionou ainda.

Na resposta, José Luís Carneiro não só reconheceu que a celebração do 10 de junho nos EUA “irá contribuir para a afirmação internacional de Portugal, através das dimensões cultural, da língua, económica e política”, como também reforçou que “a relação com a comunidade portuguesa e os luso-descendentes é o alicerce da afirmação de Portugal nos EUA”.

Sobre o Encontro Intercalar Regional dos Investidores da Diáspora precisou que terá lugar nos Açores a 6 e 7 julho e atestou: “A grande parte dos investidores da diáspora vivem nos EUA ou Canadá têm origem açoriana e o volume do investimento dos investidores da diáspora tem sido significativo, atingindo 100 milhões euros já canalizados”.

DL/PS

Categorias: Política

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*