Logotipo oficial do Presidente do Conselho Nacional de Governadores ignora o território insular

O logotipo oficial do Presidente do Conselho Nacional de Governadores do Distrito Múltiplo 115 dos Lions de Portugal apresenta, como um dos seus elementos gráficos significativos, a representação geográfica do território continental português para sinalizar a área de intervenção daquele distrito. Embora não sendo obrigados a integrar no seu logotipo ou galhardete, elementos da geografia portuguesa, a verdade é que, quando o fazem, os dirigentes nacionais do Lionismo em Portugal, devem, por dever, ser rigorosos na sua utilização.

O Distrito Múltiplo 115 compreende, na sua dimensão geográfica, o território do Continente e as Ilhas dos Açores e da Madeira. E, não é isso o que está plasmado no logotipo em vigor desde julho de 2017 e que ainda, não foi corrigido, segundo o recorda o Lions Clube de Lagoa, numa das suas publicações.

A utilização da geografia nacional para caraterizar o Distrito Múltiplo 115 dos Lions de Portugal não é inédita, uma vez que alguns, e que, nos seus logotipos interpretaram, com sentido de responsabilidade, a verdadeira e correta caraterização geográfica do Distrito Múltiplo 115. “Quer se goste ou não, as ilhas são parte integrante da jurisdição nacional. Por isso, é que, por muito esforço que se faça, não se pode aceitar que, na caracterização geográfica do Distrito Múltiplo, existente no logotipo do atual Presidente do CNG, não esteja incluído o território insular, ou seja, as Ilhas dos Açores e da Madeira que têm 10 Lions Clubes com um total de cerca de 280 associados, o que corresponde a 12% do quadro social lionístico existente em Portugal, sendo, por consequência, contribuintes ativos da estrutura lionística nacional”.

Fonte do Lions de Lagoa adianta que não merecem, por isso, serem ignorados pelo dirigente com maior precedência lionística no País. “Este lapso é, no seu sentido mais lato, desrespeitoso e ofensivo para os Lions açorianos e madeirenses, devendo ser justificado e corrigido quanto antes. Evidentemente, que, no Lionismo, todos são voluntários e, entre voluntários é sempre recomendada uma maior contenção apreiativa”.

“Aos dirigentes, companheiros e companheiras que aceitam, voluntariamente, serem empossados nos cargos titulares, exige-se grandeza e rigor no quadro do exercício das suas funções que devem ser exemplares para benefício de todos os Lions, sejam os ilhéus ou os continentais”.  

DL/LCL

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*