Prémios aos produtores de ovinos e caprinos, no âmbito do POSEI, sofrem aumento da dotação financeira superior a 10%

O Diretor Regional da Agricultura salientou o aumento de 10,3% registado na dotação financeira dos prémios aos produtores de ovinos e caprinos em 2018, nos Açores, no âmbito do programa POSEI, para incentivar o crescimento deste setor.

José Élio Ventura, que falava sábado nas comemorações do 32.º aniversário da Associação de Criadores de Ovinos e Caprinos (ARCOA), em que também participou o Diretor Regional do Desenvolvimento Rural, Fernando Sousa.

A portaria com as alterações ao programa POSEI, que resultam de um conjunto de propostas apresentadas pelos Açores e integralmente aceites pela Comissão Europeia, será publicada segunda-feira em Jornal Oficial.

José Élio Ventura frisou que o leite e a carne de qualidade que é produzido nas ilhas dos Açores não tem de se circunscrever apenas aos bovinos, considerando que a aposta da ARCOA nas ovelhas “tem um futuro promissor à vista”.

Apesar de admitir que este projeto terá de enfrentar “um caminho com delongas, sinuoso e com dificuldades várias”, o Diretor Regional da Agricultura manifestou-se convicto de que, “com paciência, força de vontade e, acima de tudo, persistência”, será possível alcançar resultados positivos.

A ARCOA é uma “estrutura única” no contexto regional ao nível da produção de ovinos e caprinos e tem sido um parceiro imprescindível na definição da estratégia regional para este setor, acrescentou.

Na ocasião, o Diretor Regional destacou também a importância da carne de borrego, que considerou ser um produto “com grande potencial” a que têm sido associadas “novas técnicas de confeção e sabores”, permitindo aumentar a visibilidade deste produto na ilha de Santa Maria e na Região.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*