Governo dos Açores promove primeira reunião do Conselho Regional de Inovação

O Governo dos Açores, através da Direção Regional da Ciência e Tecnologia, promove, a 8 de fevereiro, a realização da primeira reunião do Conselho Regional de Inovação (CRI), enquanto órgão consultivo que integra a estrutura de governação da implementação da Estratégia Regional de Investigação Inteligente (RIS3 Açores).

Esta reunião, que terá lugar no NONAGON – Parque de Ciência e Tecnologia de São Miguel, na Lagoa, marca o início dos trabalhos do CRI enquanto órgão de governação da RIS3 nos Açores que acompanha o processo de implementação e concretização desta estratégia.

O Diretor Regional da Ciência e Tecnologia salientou que o início dos trabalhos do CRI “é imprescindível para o sucesso da RIS3 Açores”.

Bruno Pacheco adiantou que a implementação desta estratégia “está subordinada aos princípios da liderança colaborativa, da cooperação, interação e partilha entre os seus órgãos de governação e os múltiplos atores que intervêm no processo coletivo de descoberta empreendedora das atividades de investigação e inovação e de governação aberta e inclusiva”.

Apreciar e validar os documentos apresentados pela Comissão Executiva, apresentar contributos e propostas de linhas de ação para os domínios da RIS3 Açores, propor mecanismos de avaliação e ações de divulgação dos resultados alcançados e efetuar recomendações à Comissão Executiva e aos diferentes Grupos de Trabalho Temáticos, outros órgãos da RIS3, são as principais competências do CRI.

Cabe ainda a este Conselho efetuar recomendações aos órgãos de governação dos instrumentos de planeamento e de programação regionais, apreciar e aprovar as propostas de revisão da RIS3 Açores e emitir pareceres no âmbito da concretização desta estratégia.

Coordenado pelo Diretor Regional de Ciência e Tecnologia, na qualidade de Presidente da Comissão Executiva da RIS3, o Conselho Regional de Inovação é composto por um representante da Universidade dos Açores, um representante do setor associativo empresarial por cada área da RIS3, um representante da Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores – SDEA, um representante dos Parques de Ciência e Tecnologia regionais, um representante da Associação de Municípios dos Açores e um representante dos Centros de Investigação por domínio da RIS3, reconhecidos no âmbito do Sistema Científico e Tecnológico dos Açores (SCTA).

A par dos membros efetivos, está previsto que o CRI possa integrar representantes de outras entidades cujo contributo no âmbito da inovação venha a ser considerado relevante, além de membros observadores.

A operacionalização da RIS3 Açores implicou a criação de uma estrutura de governação, definida na Resolução do Conselho do Governo n.º 109/2017, de 16 de outubro, e integra três órgãos, nomeadamente a Comissão Executiva, o Conselho Regional de Inovação e Grupos de Trabalho Temáticos.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*