Sessão de Educação Política e para a Cidadania com a UMAR

Decorreu, esta terça-feira, dia 10 de janeiro, mais uma Sessão de Educação Política e para a Cidadania promovida pela área da Cultura do Município de Lagoa, em parceria com a Escola Secundária do concelho. Esta sessão contou com a presença da UMAR – União Mulher Alternativa Resposta e a temática foi “25 anos da UMAR”. Nesta terceira  de um conjunto de dez sessões, Maria José Raposo, presidente desta associação sem fins lucrativos, falou para um público de 35 alunos da turma de animação sócio-cultural daquela escola.

Como nota de abertura, Igor Espínola de França, coordenador de Educação e Cultura, salientou a importância do trabalho da UMAR na sensibilização para as desigualdades de género que, como referiu, “são um problema candente da sociedade actual”. Sendo Portugal um dos países mais envelhecidos do Mundo, Igor França, defendeu que as políticas de apoio à natalidade passam, inequivocamente, por políticas de apoio à igualdade de género.

Segundo uma nota enviada à nossa redação, Maria José Raposo, no início da sua intervenção, mencionou o facto de o público  mais importante para estas sessões de sensibilização ser, precisamente, o presente na sessão, demonstrando enorme satisfação pelo convite dirigido à UMAR. Esclareceu os alunos sobre a diferença entre “sexo” e “género”, desmistificou questões como “os homens não choram”, esclareceu sobre o “trabalho invisível” levado a cabo por inúmeras mulheres e alertou para a enorme dificuldade na mudança de mentalidades. De seguida,   percorreu a história da UMAR nestes últimos 25 anos, elencando o importante trabalho que esta associação tem vindo a desenvolver através de inúmeras actividades: workshops; projectos de intervenção formativa, de inclusão e de interculturalidade; na realização de marchas; e de tomadas de posição públicas como os “16 dias de Activismo” e o “Estendal 2015”. Estas e outras muitas atividades tiveram um impacto extremamente positivo no sentido de alertar para questões que necessitam de uma urgente mudança. A UMAR, através da sua Linha de Apoio, procura ouvir, informar e orientar quem necessita de ajuda, salvaguardando, sempre, a sua dignidade e privacidade.

Com mais esta sessão concluída, cumpre-se o propósito da autarquia de, através da educação não-formal, sensibilizar os jovens lagoenses para a necessidade de se exercer uma cidadania mais activa, mais crítica e reivindicativa  de modo a fortalecer a vivência democrática. 

DL/CML

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*