Novo ano, novos projetos MiratecArts

A MiratecArts celebrou 6 anos de atividade, nos Açores, com apresentação no Museu do Vinho do Pico, nesta primeira semana do ano. Terry Costa, diretor artístico, apresentou as novas ideias que estão a ser desenvolvidas, assim como os festivais que vão continuar a ser produzidos para o público.

O Montanha Pico Festival abriu o sexto ano de atividade da associação, este mês de janeiro, com a adição de um programa novo, Climb Every Mountain, para além das já habituais terças no museu com noites de cinema; exposições em vários locais da ilha; chá na montanha; subida ao ponto mais alto de Portugal, com música; e, a celebrar os 300 anos das últimas erupções na ilha, com a já tradicional caminhada dos vulcões.

A marcar os 3 anos dos Sorrisos de Pedra de Helena Amaral, exposições estão previstas para as ilhas Terceira e Graciosa. Visitarte – o festival de artes em casas rurais, está a ser planeado para São Mateus do Pico. O IV Encontro Pedras Negras, este ano com temática, do planalto da montanha ao centro do mundo, dá boas vindas a escritores. A Festa do Vime, que aconteceu na ilha de Santa Maria, no ano passado, vai ter lugar, este ano, na ilha do Pico com a inauguração do vimeiro e quiosque de arte do vime na MiratecArts Galeria Costa.

O Azores Fringe Festival planeia a sua sexta edição, com presença nas 9 ilhas dos Açores. Mais de duas mil propostas de artistas chegaram à associação, desde instalações a filmes curtas, teatro e dança. Propostas internacionais já encerraram, mas propostas de participação de açorianos continuam abertas até ao final de janeiro.

O Cordas World Music Festival, nomeado para três prémios no Iberian Festival Awards, planeia voltar com a terceira edição em setembro, este ano com uma sessão especial destacando a música açoriana com o lançamento de “Hoje Açores Today”, o CD compilação da música que se produz nos Açores, hoje em dia.

O Azores Birdwatching Arts Festival e o AnimaPIX também estão no plano para continuar na programação anual, este último com a adição de um novo programa: DraContos – à sombra do dragoeiro. DRACONTOS é um ciclo de contadores de histórias da diversidade cultural, um conceito que MiratecArts pretende desenvolver com RJ Anima, com grande participação cabo-verdiana, sendo a Madrinha Dracontos, a Comendadora Diva Crioula, Celina Pereira.

O plano do ano será conseguido com apoios privados, donativos e candidaturas a projetos públicos, sendo executado dependendo dos parceiros que se juntam a esta explosão artística dos Açores para o mundo.

DL/MiratecArts

Categorias: Cultura, Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*