Operário termina 2017 com vitória caseira

O Clube Operário Desportivo alcançou, este domingo, a sua primeira vitória em casa, a segunda no Campeonato de Portugal. Na partida referente à 14ª jornada da Série E, os fabris levaram de vencido o Castrense por 3-2.

Se por um lado Carlos Machado, o técnico dos visitantes, considerou o resultado injusto, admitindo que a sua equipa foi a mais forte e a melhor em campo, e que perdeu a partida por situações pontuais, já o treinador do Operário diz que, em relação à sua equipa, esta era a vitória há muito procurada.

Aos jornalistas, na sala de imprensa, André Branquinho disse ser uma vitória do crer, da atitude e da ambição de vencer. “Nem sempre fomos uma equipa organizada, e as dificuldades sentidas foram por falta de organização, tivemos mas coração do que racionalidade na abordagem ao jogo”.

O técnico fabril diz ser uma vitória boa para o Operário, esperando que possa ser um bom pronuncio para o resto do campeonato.

André Branquinho admite que a equipa da Lagoa tem muito trabalho pela frente, e não é uma vitória que esconde o que se tem passado de menos bem na equipa, mas pode dar alento nas próximas jornadas.
“Há muito a fazer, em todas as partes da equipa, quer sejam atletas, equipa técnica e dirigentes”, disse o técnico após o encontro.

Com esta vitória, o Operário soma agora 12 pontos, ocupando a 13ª posição da tabela classificativa, mantendo-se numa posição pouco confortável, tendo em conta os objetivos da manutenção.

O Diário da Lagoa sabe que a equipa da Lagoa sofrerá algumas mudanças no reinício do campeonato em janeiro, com a entrada e saída de alguns jogadores.

DL

Categorias: Desporto

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*