PIB dos Açores revisto em alta cresce novamente acima da média nacional

O Produto Interno Bruto (PIB), indicador que revela a evolução do estado da economia e a produção de riqueza, cresceu 1,6% em termos reais nos Açores, novamente acima da média nacional (1,5%) registada em 2016, segundo os dados publicados pelo Instituto Nacional de Estatística – INE, que também revelam uma revisão em alta do crescimento em 2015.

Numa reação às contas regionais de 2015 e 2016, o Vice-Presidente do Governo dos Açores destacou o crescimento real “muito significativo” da economia dos Açores acima da média nacional, em ambos os anos.

De acordo com as contas finais do INE, Sérgio Ávila salientou que a taxa de crescimento real da economia nos Açores em 2015 foi revista em alta, passando de 1,7% para 3%, sendo a média nacional de 1,8%.

O titular da pasta das Finanças afirmou que os dados divulgados pelo INE revelam ainda “que, efetivamente, a criação de um novo ciclo de desenvolvimento da Região está agora comprovado do ponto de vista estatístico”.

O Vice-Presidente sublinhou que esse crescimento “foi acompanhado também pelo crescimento do rendimento disponível das famílias açorianas” e que “continua superior à média nacional.

Em 2015, último ano divulgado pelo INE, as famílias dos Açores têm um RDB – Rendimento Disponível Bruto per capita de 11.806 euros, enquanto a média nacional é de 11.658 euros.

Sérgio Ávila destacou a importância para a obtenção destes resultados e conforme o INE também divulgou hoje, “o aumento do investimento nos Açores”.

Para Sérgio Ávila comprova-se “definitivamente” através do conjunto destes dados, “um crescimento muito significativo da atividade económica, da criação de riqueza, invertendo o ciclo anterior recessivo”.

O governante salientou ainda que o INE, em termos de valor do PIB, confirma “exatamente, exatamente, o valor do Serviço Regional de Estatística – SREA divulgado em março” na estimativa para 2016.

Ou seja, precisou, o valor do PIB dos Açores de 2016 estimado pelo INE em 3.927 milhões de euros é igual ao do adiantado pelo SREA, comprovando-se assim, afirmou Sérgio Ávila, “a qualidade e o rigor do Serviço Regional de Estatística dos Açores”.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*