Governo dos Açores assina protocolo com a Kairós para incentivar e desenvolver produção e consumo de produtos biológicos

A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas assinou, esta quinta-feira, dia 7 de dezembro, um protocolo de cooperação com a Cooperativa de Incubação de Iniciativas de Economia Solidária – Kairós para promover, defender e valorizar a produção e o consumo de produtos biológicos na ilha de São Miguel.

“Promover e incentivar a produção em modo biológico é fundamental e iniciativas como esta contribuem, seguramente, para este objetivo”, afirmou João Ponte, em Ponta Delgada, no final de uma visita à Quinta do Priôlo, um projeto daquela cooperativa, onde decorreu a assinatura do protocolo.

O Secretário Regional salientou que este protocolo permite à cooperativa desenvolver o projeto BIOKAIRÓS, uma espécie de laboratório ao ar livre dedicado à produção e promoção da agricultura biológica junto de crianças e jovens, com claras vantagens do ponto de vista ambiental e da segurança alimentar.

“Será importante para a afirmação da agricultura biológica na ilha de São Miguel. Estou certo que vamos ganhar etapas e este protocolo pode dar um contributo para isso”, frisou João Ponte, acrescentando que, por exemplo, na ilha Terceira, a dinâmica é diferente devido à ação da Bio-Azórica e da Biofontinhas, entre outras instituições.

João Ponte reafirmou que será apresentada no primeiro trimestre de 2018 a Estratégia Regional para a Agricultura Biológica, desenvolvida por um grupo de trabalho que engloba a colaboração de docentes da Universidade dos Açores e de representantes das organizações do setor.

“A agricultura biológica não se faz só com políticas ou palavras, mas sim ações concretas, como é o caso deste protocolo, e com a ajuda de parceiros”, afirmou, destacando o “interesse crescente” que o modo de produção biológico tem vindo a despertar nos últimos anos, muito devido aos benefícios do ponto de vista ambiental e de segurança alimentar.

“Temos hoje de adequar a produção às exigências do mercado e dos consumidores. Se querem produtos biológicos, temos que dar resposta. É uma produção bastante valorizada, por ser livre de químicos”, salientou o titular da pasta da Agricultura.

Segundo o executivo regional, Quinta do Priôlo, inserida em terrenos da Quinta de São Gonçalo, propriedade do Governo Regional, é frequentada por mais de 2.000 crianças e jovens, entre os 3 e os 16 anos.

João Ponte salientou que esta quinta tem realizado, ao longo dos anos, um trabalho de “grande mérito e alcançado grandes resultados”, fruto das estratégias concertadas de educação, defesa do ambiente e promoção de processos agrícolas sustentáveis.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*