Etiquetagem de criptomérias para venda no Natal é sinal da gestão responsável da floresta dos Açores

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, acompanhado por alunos de uma turma do 11.º ano da Escola Secundária da Lagoa, participou, esta quarta-feira, dia 6 de dezembro, numa plantação de criptomérias certificadas, árvores que são vendidas durante a época de Natal devidamente etiquetadas, num sinal da gestão responsável da floresta dos Açores.

Segundo o executivo regional, a campanha ‘Árvore de Natal Naturalmente Legal’ é promovida desde 2010 pela Secretaria Regional da Agricultura e Florestas, através da Direção Regional dos Recursos Florestais.

“As árvores que Natal que estão à venda saem de uma floresta gerida de forma sustentável, são cortadas por não estarem bem-adaptadas ou estarem malconformadas e a sua retirada permite que as restantes árvores se desenvolvam bem”, afirmou a Diretora Regional dos Recursos Florestais.

Anabela Isidoro, que também participou nesta iniciativa de plantação de criptomérias certificadas, salientou que a etiquetagem numerada e inviolável das árvores à venda na quadra de Natal, assegura aos consumidores que elas são provenientes de áreas de corte devidamente autorizadas, facilitando também a fiscalização junto dos postos de venda.

Anualmente são colocadas, em média, cerca de 4.000 etiquetas em criptomérias para venda, das quais cerca de 1.400 correspondem a árvores cortadas em terrenos privados.

Apesar da chuva, os participantes na iniciativa hoje realizada não desistiram de cumprir a sua missão, plantando várias criptomérias em terrenos da Reserva Florestal da Chã da Macela, no concelho da Lagoa.

“Estamos a plantar criptomérias tendo em conta que estamos na altura do Natal, em que muitos das nossas áreas florestais públicas e privadas sofrem alguns desbastes, o que é normal na gestão de um povoamento de criptomérias”, frisou Anabela Isidoro, acrescentando que se trata da espécie mais representativa da produção florestal nos Açores.

Nos últimos quatro anos foram plantadas cerca de três milhões de árvores no arquipélago, a maioria criptomérias, mas também resinosas, folhosas e endémicas.

A floresta é um elemento marcante e estruturante da paisagem açoriana, ocupando cerca de um terço do território terrestre do arquipélago.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*